Bolsonaro protocola pedido de impeachment na Câmara

Faltando apenas dois para as manifestações programadas contra o governo da presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) protocolou um pedido de impeachment da presidente na Câmara Federal; segundo ele, Dilma teria sido beneficiada pelos desvios verificados em casos de corrupção na Petrobras, além de ter cometido crimes contra a administração pública; "Mais do que despreparo, mostra-se evidente a omissão da denunciada ao deixar de adotar medidas preventivas e repressivas para combater o câncer da corrupção em seu governo, mantendo, perto de si e em funções de alta relevância da administração federal, pessoas com fortes indícios de comprometimento ético e desvios de conduta", afirmou

Faltando apenas dois para as manifestações programadas contra o governo da presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) protocolou um pedido de impeachment da presidente na Câmara Federal; segundo ele, Dilma teria sido beneficiada pelos desvios verificados em casos de corrupção na Petrobras, além de ter cometido crimes contra a administração pública; "Mais do que despreparo, mostra-se evidente a omissão da denunciada ao deixar de adotar medidas preventivas e repressivas para combater o câncer da corrupção em seu governo, mantendo, perto de si e em funções de alta relevância da administração federal, pessoas com fortes indícios de comprometimento ético e desvios de conduta", afirmou
Faltando apenas dois para as manifestações programadas contra o governo da presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) protocolou um pedido de impeachment da presidente na Câmara Federal; segundo ele, Dilma teria sido beneficiada pelos desvios verificados em casos de corrupção na Petrobras, além de ter cometido crimes contra a administração pública; "Mais do que despreparo, mostra-se evidente a omissão da denunciada ao deixar de adotar medidas preventivas e repressivas para combater o câncer da corrupção em seu governo, mantendo, perto de si e em funções de alta relevância da administração federal, pessoas com fortes indícios de comprometimento ético e desvios de conduta", afirmou (Foto: Paulo Emílio)

247 - Faltando apenas dois para as manifestações programadas contra o governo da presidente Dilma Rousseff, o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) protocolou um pedido de impeachment da presidente na Câmara Federal. Bolsonaro utilizou como base para o pedido as investigações da Operação Lava Jato da Polícia Federal, que investiga um esquema de corrupção na Petrobras. Segundo ele, Dilma teria sido beneficiada pelos desvios na estatal, além de ter cometido crimes contra a administração pública.

"Mais do que despreparo, mostra-se evidente a omissão da denunciada ao deixar de adotar medidas preventivas e repressivas para combater o câncer da corrupção em seu governo, mantendo, perto de si e em funções de alta relevância da administração federal, pessoas com fortes indícios de comprometimento ético e desvios de conduta. Deixou de agir em defesa da sociedade da qual é responsável máxima na administração pública", disparou Bolsonaro.

O pedido de impeachment protocolado pelo deputado ainda será analisado pelos técnicos da Câmara. Somente então ele será encaminhado para o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que poderá aceitar ou não a solicitação. Em fevereiro, Cunha havia se manifestado contra o impeachment. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247