Bolsonaro‌ ‌tem‌ ‌a‌ ‌pior‌ ‌avaliação‌ ‌entre‌ ‌todos‌ ‌os‌ ‌presidentes‌ ‌em‌ ‌primeiro‌ ‌mandato‌ ‌ ‌

Segundo pesquisa do Datafolha feita na segunda (25) e na terça (26), Jair Bolsonaro tem 43% de rejeição, o pior índice de presidentes eleitos desde 1989 a esta altura de um primeiro mandato

(Foto: Alan Santos - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Segundo pesquisa do Datafolha feita na segunda (25) e na terça (26),  Jair Bolsonaro tem 43% de rejeição,  o pior índice de presidentes eleitos desde 1989 a esta altura de um primeiro mandato. A reportagem é do jornal Folha de S.Paulo. 

Entre aqueles sofreram impeachment desde então, informa a reportagem, Fernando Collor (então PRN) tinha 41% de rejeição um pouco mais a à frente, com um ano e seis meses na cadeira.

Já Dilma Rousseff (PT) gozava de aprovação estratosférica (65%) e apenas 5% de ruim/péssimo em março de 2012. Acabou reeleita em 2014, e impedida dois anos depois.

Saiba mais: 

247 - Jair Bolsonaro, que nesta quinta-feira colocou-se acima das leis, ao dizer que não cumprirá ordens do STF, registrou sua pior avaliação desde que tomou posse, segundo pesquisa Datafolha, divulgada há instantes. Segundo levantamento já sob o impacto da divulgação do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, 43% dos brasileiros consideram o governo ruim ou péssimo, o que representa o recorde negativo da sua gestão.

“A aprovação de Bolsonaro segue estável, os mesmos 33% nas duas aferições. Já aqueles que acham o governo regular, potenciais eleitores-pêndulo numa disputa polarizada, caíram de 26% para 22%”, aponta reportagem da Folha.

Um fato interessante é que Bolsonaro perde apoio entre os mais ricos. “Se antes eles eram um esteio da aprovação do presidente, agora estão entre os que mais o rejeitam, com 49% de ruim ou péssimo”, aponta a pesquisa. “Entre aqueles 55% que assistiram ao polêmico vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, a rejeição a Bolsonaro sobe a 53%.”

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247