Bolsonaro vira "lobista da cloroquina" e some depois de fracassar na demissão de Mandetta

Um dia depois da fracassada tentativa de demitir o ministro da Saúde, em que foi contido pelos militares, Jair Bolsonaro saiu do ar. Não apareceu nos portões do Alvorada, faltou à coletiva sobre o auxílio emergencial e atuou na manhã desta terça como um lobista da cloroquina, em vez de presidente da República. Tem só um encontro agendado no dia

(Foto: Reuters | PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro saiu do ar no dia seguinte ao fracasso em sua intenção em demitir o ministro da Saúde, Henrique Mandetta -a iniciativa foi frustrada pela ação dos generais que povoam seu governo. 

 Ele não apareceu nos portões do Alvorada, como faz diariamente para açular a claque bolsonarista contra seus desafetos e apresentar os temas que considera prioritários. 

Além disso, faltou à coletiva sobre o auxílio emergencial de R$ 600, que constava em sua agenda e foi liderada pelo ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

Sua agenda prevê unicamente um encontro com o general que é tido como o interventor militar na Presidência, o ministro da Casa Civil, Walter Braga Neto, às 15h.

A única artividade pública de Bolsonaro na manhã desta terça foi como lobista da cloroquina, em vez de presidente da República. Postou dois tweets sobre o assunto:

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247