Bolsonaro volta à carga em twitter farsesco

O candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, voltou a atacar os partidos de esquerda ao utilizar o Twitter para afirmar que a "questão ideológica é tão, ou mais grave, que a corrupção no Brasil. São dois males a ser combatido", postou o candidato que, ironicamente, defende a ideologia de extrema direita; "O desaparelhamento do Estado, e o fim das indicações políticas, é o remédio que temos para salvar o Brasil", acrescentou sem citar que tem buscado o apoio das bancadas ruralista e do centrão, consideradas as mais fisiológicas do Congresso Nacional

Bolsonaro volta à carga em twitter farsesco
Bolsonaro volta à carga em twitter farsesco
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, que continua internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, em decorrência de uma facada sofrida durante um ato de campanha em Minas Gerais, usou o Twitter para voltar a atacar o que ele qualifica como "ideologia" de esquerda. "A questão ideológica é tão, ou mais grave, que a corrupção no Brasil. São dois males a ser combatido", postou. Apesar da crítica à esquerda, Bolsonaro defende a ideologia de extrema direita, onde todos sos que estão contra suas ideias extremistas e misóginas são "comunistas".  

Bolsonaro também usou a rede social para se posicionar contra indicações políticas para cargos públicos e criticar o "aparelhamento estatal". "O desaparelhamento do Estado, e o fim das indicações políticas, é o remédio que temos para salvar o Brasil", acrescentou. Estranhamente, o candidato tem buscado o apoio das bancadas ruralista e do chamado "centrão", consideradas as mais fisiológicas do Congresso Nacional. 

Nesta segunda-feira (1), ele já havia investido nessa direção ao afirmar que milhares de obras continuarão paradas no país "se ministérios e cargos continuarem sendo distribuídos a partidos políticos em troca de apoio". "Essa é a raiz do problema e nós temos a liberdade necessária para mudar!", completou.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247