Boulos: 'militares do governo Bolsonaro perderam a própria dignidade e desonraram as Forças Armadas'

O pré-candidato a deputado pelo PSOL e líder do MTST criticou os ataques de militares ao sistema eleitoral brasileiro

www.brasil247.com - Guilherme Boulos
Guilherme Boulos (Foto: Divulgação)


247 - Pré-candidato a deputado federal pelo PSOL-SP, o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, disse que militares do governo Jair Bolsonaro (PL) "perderam a dignidade própria, são inimigos da verdade, da probidade e da responsabilidade". "Esses militares desonram as Forças Armadas e arruínam a imagem positiva que elas construíram no período da redemocratização", disse Boulos, que citou como exemplo os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Paulo Sérgio de Oliveira (Defesa), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência da República) e o general Walter Braga Netto 

De acordo com o ativista, "ao se deixarem arrastar para a aventura, ao se tornarem serviçais dos privilégios e dos ganhos acima do teto constitucional, esses generais se tornaram soldados da ambição e da corrupção". "Não cumprem a lei e se tornaram inimigos da Constituição. Os inimigos da Constituição são inimigos do Brasil e do povo", continuou.

"Um golpe deve ser enfrentado pela sociedade organizada e pelos organismos de segurança. Os golpistas devem ser presos, julgados e condenados pela Justiça, sem clemência e sem concessões".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia a íntegra na Carta Capital

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email