Braga Netto e Lira negam ameaças às eleições

Braga Netto e Arthur Lira desmentiram reportagem publicada nesta quinta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo que afirmou que o titular da Defesa ameaçou o presidente da Câmara com a não realização de eleições ano que vem, caso a Casa não aprove o voto impresso

Braga Netto e Arthur Lira
Braga Netto e Arthur Lira (Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil | Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), desmentiram reportagem publicada nesta quinta-feira pelo jornal O Estado de S. Paulo que afirmou que o titular da Defesa ameaçou o presidente da Câmara com a não realização de eleições ano que vem caso a Casa não aprove o voto impresso.

De acordo com a reportagem do jornal, a ameaça teria sido enviada a Lira por Braga Netto por meio de um "importante interlocutor político" e teria levado o presidente da Câmara a alertar o presidente Jair Bolsonaro de que não participaria de um movimento de ruptura institucional.

Ao chegar nesta manhã ao Ministério da Defesa, Braga Netto foi indagado sobre a reportagem por jornalistas e limitou-se a responder: "mentira, invenção".

PUBLICIDADE

Lira, por sua vez, foi questionado sobre a reportagem pela Reuters e respondeu em uma mensagem de texto: "mentira".

Bolsonaro tem afirmado, sem apresentar provas, que o sistema de urna eletrônica --pelo qual se elegeu não só presidente, mas vereador e deputado federal por várias vezes-- é sujeito a fraude.

PUBLICIDADE

O presidente afirma que as eleições de 2018 foram fraudadas e que ele as teria vencido no primeiro turno. Chegou a afirmar que apresentaria provas da alegada fraude e foi provocado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que o fizesse, o que não fez até agora. Recentemente disse que apresentará evidências de que a eleição de 2014 também teria sido fraudada.

Ao contrário do que afirma Bolsonaro, o sistema eletrônico de votação é auditável e, desde a implementação da urna eletrônica em 1996, nunca foi comprovada uma fraude realizada em todas as eleições feitas desde então.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista ao nosso boletim sobre o tema:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email