Caciques do PMDB querem Raquel Dodge na PGR

As principais lideranças do partido de Michel Temer não escondem o apoio ao nome da subrpocuradora Raquel Dodge para a sucessão de Rodrigo Janot na PGR (Procuradoria Geral da República); tida como presença certa na lista tríplice entre os três primeiros colocados na disputa interna, Raquel conta com forte apoio de três caciques de peso: o ex-presidente José Sarney, o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (AL) e o ex-ministro da Justiça Osmar Serraglio (PR)

O procurador-geral, Rodrigo Janot, e a subprocuradora-geral, Raquel Dodge, durante debate dos candidatos ao cargo de procurador-geral da República, promovido pela ANPT, AMPDFT e ANMPM (Antonio Cruz/Agência Brasil)
O procurador-geral, Rodrigo Janot, e a subprocuradora-geral, Raquel Dodge, durante debate dos candidatos ao cargo de procurador-geral da República, promovido pela ANPT, AMPDFT e ANMPM (Antonio Cruz/Agência Brasil) (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Os caciques do PMDB já escolheram seu candidato para a sucessão de Rodrigo Janot na Procuradoria-Geral da República.

Muito antes das eleições internas para a escolha de uma lista tríplice a ser apresentada a Michel Temer, a subprocuradora Raquel Dodge desponta como a favorita a ocupar o lugar de Janot.

Tida como certa entre os três primeiros colocados na disputa interna, Raquel conta com forte apoio de três peemedebistas: o ex-presidente José Sarney, o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (AL) e o ex-ministro da Justiça Osmar Serraglio (PR).

Os três líderes já fizeram chegar aos ouvidos de Temer que, pela vontade deles, Raquel deverá chefiar o Ministério Público Federal nos próximos dois anos. Também já teriam manifestado preferência pela subprocuradora o ministro da Justiça, Torquato Jardim, e o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

As informações são de reportagem de Jailton de Carvalho em O Globo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247