Câmara aprova requerimento para que Augusto Nardes explique falas golpistas

No áudio de WhatsApp enviado a amigos do agronegócio, o ministro do TCU incitou um golpe de estado

www.brasil247.com - Augusto Nardes e Câmara dos Deputados
Augusto Nardes e Câmara dos Deputados (Foto: Marcos Corrêa/PR | J. Batista/ Câmara dos Deputados)


247 - A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, da Câmara dos Deputados, aprovou o requerimento, de autoria da deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS), para que o ministro do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes, compareça à Câmara dos Deputados para explicar as insinuações que fez em áudios vazados sobre a possibilidade de um golpe de Estado.

No áudio de WhatsApp enviado a amigos do agronegócio e vazado no último domingo (20), Augusto Nardes, afirma que "está acontecendo um movimento muito forte nas casernas" brasileiras, e que "é questão de horas, dias, no máximo, uma semana, duas, talvez menos do que isso", para um "desenlace bastante forte na nação, [de consequências] imprevisíveis, imprevisíveis". Depois disso, ainda na segunda-feira (21), Nardes se licenciou do cargo.

“Ninguém está acima da lei, nem ministros, nem parlamentares, nem ex-presidentes. A fala do ministro do TCU Augusto Nardes é gravíssima e inadmissível. Qualquer um que apoie, incite, ou sequer flerte, com atos antidemocráticos não passará impune. Aguardo a presença do ministro do TCU para que ele explique aos parlamentares, e ao povo brasileiro, essa afronta às liberdades democráticas”, salienta Fernanda.

O presidente da Comissão, deputado federal Leônidas Cristino (PDT-CE), irá contatar o gabinete do TCU para o agendamento da data.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247