Câmara Legislativa recebe pedido de impeachment de Agnelo

Documento ser analisado pela Procuradoria da Casa. Governador do DF achou a argumentao fraca

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Priscila Mesquita_Brasília247 – O advogado Rogério Dias Pereira e o autônomo Sérgio Luiz Pereira do Rêgo protocolaram na terça-feira (27), na Câmara Legislativa, pedido de afastamento do governador Agnelo Queiroz do cargo e de abertura de processo de impeachment contra ele. O documento tem oito páginas e chegou ontem mesmo às mãos de Agnelo, antes que ele embarcasse para Manaus (AM), onde cumpre agenda nesta quarta-feira (28).

O governador analisou página por página do pedido, à noite, no Palácio do Buriti, e o considerou fraco. O documento cita o fato de Agnelo estar com os bens bloqueados pela Justiça e afirma que, assim, ele não tem "condição moral para exercer tal função". A Secretaria de Comunicação não vai comentar o assunto.

O presidente da Câmara Legislativa, Patrício (PT), encaminhou o pedido ontem mesmo à Procuradoria da Casa, para que ela se pronuncie sobre a legalidade do documento, do ponto de vista dos critérios jurídicos. Depois da resposta, arquivará o pedido ou dará continuidade ao processo contra o correligionário. O documento precisa ser lido em sessão ordinária no plenário para ter a tramitação iniciada.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247