Câmara rejeita convocação de Palocci

Sem votos, a oposio nem participou da sesso que arquivou os requerimentos

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sem a presença da oposição, a Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara rejeitou os requerimentos de convocação do ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci. Sem votos suficientes para aprovar os pedidos, a oposição não participou da reunião, permitindo a rejeição, pelos governistas, dos cinco requerimentos.

Três requerimentos solicitavam audiência pública e convocação do ministro para explicar o aumento de seu patrimônio nos últimos quatro anos e da empresa de consultoria Projeto, de propriedade dele. Outro requerimento pedia a convocação do presidente da Comissão de Ética da Presidência da República, Sepúlveda Pertence, para esclarecer os motivos pelos quais o colegiado decidiu não investigar a evolução patrimonial de Palocci.

Outro requerimento da oposição rejeitado pelos governistas pedia a presença do presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Antonio Gustavo Rodrigues, para explicar os mecanismos de fiscalização adotados para verificar as movimentações financeiras "atípicas" e a legalidade da evolução patrimonial de Palocci. Pela manhã, a estratégia da oposição na comissão foi adiar a votação, diante da certeza da derrota.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email