CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Campos reafirma: "Nunca me distanciei de Lula"

Afirmação do governador de Pernambuco e presidente do PSB tenta afastar de uma vez os rumores referentes ao estrecimento das relações entre a sua legenda e o PT, além de confirmar que não existem atritos na sua relação com o ex-presidente

Campos reafirma: "Nunca me distanciei de Lula" (Foto: Raul Buarque/SEI)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Leonardo Lucena_PE247 – Após surgirem rumores de que o relacionamento entre o governador Eduardo Campos (PSB) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria abalado, o gestor estadual refutou tal hipótese mais uma vez. O socialista afirma que sua relação com o “cacique” petista nunca estremeceu, reforçando a tese de uma rivalidade apenas em nível local. Como prova desta aproximação, o socialista confirmou que irá à cidade de São Paulo participar de uma ato de campanha do candidato a prefeito pelo PT, Fernando Haddad, no próximo dia 16.

“Só se reaproxima quem se distancia. Nunca me distanciei de Lula. Tem gente que gostaria que isso acontecesse. Da minha parte, isso nunca aconteceu” declarou o governador ao Jornal do Commercio. Também presidente nacional do seu partido, Eduardo Campos culpou o PT pelas especulações de que estaria havendo uma crise na relação dele com Lula.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Adotando uma postura um pouco mais reservada, deixando para aparecer mais no guia eleitoral do seu candidato - o que tem surtido efeito –, Eduardo Campos tem preferido não entrar em detalhes sobre sua relação com Lula nem tampouco a respeito das pesquisas eleitorais, nas quais o ex-secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Geraldo Júlio, cresce vertiginosamente.

De fato, a ida do governador a São Paulo é um ensejo para a interpretação de que ele tem poder aqui e acolá servindo como forte cabo eleitoral para alavancar seus candidatos e aliados, independentemente do município. As informações iniciais, porém, davam conta de que o socialista teria sido convidado ao evento pró-Haddad pelo próprio Lula, boato que foi desmentido logo em seguida. Com isso, as especulações sobre a crise entre as duas legendas e o estremecimento da relação entre Campos e o ex-presidente continuam.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Haddad ainda não conseguiu “decolar” nas pesquisas. De acordo com levantamento feito pela Datafolha, nos dias 3 e 4 deste mês, sob o registro 00711/2012 no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP), o ex-ministro da Educação possui 16% das intenções de votos, enquanto que Celso Russomanno (PRB) está na liderança, com 35%, e José Serra (PSDB) em segundo, tendo conquistado 21% dos 1.708 entrevistados. Na primeira, o petista apareceu na terceira posição, com 7% do eleitorado. Na segunda, com 8%, e na terceira, 14%. Subiu, mas ainda não é suficiente para ir ao segundo turno, no qual ganharia para o tucano e perderia para Russomanno.

Nem mesmo a participação do principal cabo eleitoral de Humberto Costa (Lula) na disputa pela Prefeitura do Recife conseguiu surtir efeito até agora, pois o parlamentar vem caindo nas pesquisas,em uma situação praticamente idêntica a que Fernando Haddad enfrenta  na capital paulista. Resta saber se a imagem de Eduardo Campos terá força suficiente para fazer o ex-ministro alavancar nas intenções de votos, pelo menos junto ao eleitorado nordestino radicado em São Paulo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

 

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO