Carlos Bolsonaro insinua em tweet que PT mandou matar seu pai

O mais agressivo dos filhos de Jair Bolsonaro e responsável pela articulação e espírito da ação bolsonarista nas redes sociais, Carlos Bolsonaro, o preferido do pai, postou um tweet às 12h30 deste domingo com gravíssimas insinuações ao PT; o texto de Carlos Bolsonaro insinua que o partido sustentava Cesare Batistti, está por trás do assassinato do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, em 2002, e que teria mandado matar Jair Bolsonaro no episódio da facada em Juiz de Fora, em 6 de setembro passado

Carlos Bolsonaro insinua em tweet que PT mandou matar seu pai
Carlos Bolsonaro insinua em tweet que PT mandou matar seu pai (Foto: Rodrigues Pozzebom/Ag Brasil)

247 - O mais agressivo dos filhos de Jair Bolsonaro e responsável pela articulação e espírito da ação bolsonarista nas redes sociais, Carlos Bolsonaro, o preferido do pai, postou um tweet às 12h30 deste domingo com gravíssimas insinuações ao PT. O texto de Carlos Bolsonaro insinua que o partido sustentava Cesare Batistti, está por trás do assassinato do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel, em 2002, e que teria mandado matar Jair Bolsonaro no episódio da facada em Juiz de Fora, em 6 de setembro passado.

"Quem sustentava o terrorista Battisti? Quem matou Celso Daniel? Quem mandou matar Bolsonaro?" -foi o texto de Carlos Bolsonaro. Veja:

O clã Bolsonaro tem atuado numa lógica de buscar a criminalização do PT e dos movimentos sociais. Ontem, sábado (12) Jair Bolsonaro comparou o MST e o MTST às organizações criminosas PCC e  Comando Vermelho e manifestou apoio ao projeto de lei do senador Lasier Martins que restabelece tópicos da Lei Antiterrorismo de março de 2016 vetados pela então presidente Dilma Roussef e, com isso, na prática, criminaliza os movimentos sociais (aqui).

Ao mesmo tempo, o movimento de extrema-direita MBL, aliado de Bolsonaro, ingressou com representação na Procuradoria Geral da República solicitando que Gleisi Hoffmann seja processada com base no artigo 8 da Lei de Segurança Nacional, que afirma ser crime "entrar em entendimento ou negociação com governo ou grupo estrangeiro, ou seus agentes, para provocar guerra ou atos de hostilidade contra o Brasil". Em 1947, durante o governo do general Eurico Gaspar Dutra, o Partido Comunista foi considerado uma organização criminal e posto na ilegalidade. 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247