Casa Civil passa pente fino em escolhido para o Dnocs

Depois dos ltimos escndalos envolvendo o rgo, governo quer prudncia e varredura minuciosa na ficha de Emerson Fernandes Daniel Jr, indicado pelo PMDB. Lder do partido se irrita com a demora e pede ajuda ao vice-presidente

Casa Civil passa pente fino em escolhido para o Dnocs
Casa Civil passa pente fino em escolhido para o Dnocs (Foto: José Cruz/Agência Brasil_Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A Casa Civil ainda não nomeou o indicado do líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), para a direção-geral do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs). Depois dos últimos escândalos envolvendo o órgão, todo cuidado é pouco. O governo está com a lupa na mão para investigar Emerson Fernandes Daniel Jr antes da nomeação. Ele presidiu a Cia Docas do Rio Grande do Norte e hoje é um dos gerentes da Codern, órgão de planejamento do governo potiguar.

Henrique Alves pediu ajuda ao vice-presidente Michel Temer para cobrar a nomeação.

O antigo diretor do Dnocs, Elias Fernandes, indicado de Henrique Alves, foi demitido sob denúncias de supostos desvios de R$ 300 milhões. O relatório da CGU, concluído em dezembro de 2011, revelou uma sucessão de pagamentos superfaturados, contratos com preços superestimados e "inércia" da direção do órgão para sanar irregularidades que prosperaram ao longo da última década. A CGU também apontou "concentração significativa" de convênios para ações preventivas de Defesa Civil no Rio Grande do Norte, estado do diretor-geral do Dnocs.

Dilma enfrentou o PMDB e exigiu a saída de Fernandes. Por determinação da presidente, a ministra Gleisi Hoffmann (Casa Civil) só libera nomeações após varredura minuciosa na ficha do indicado. (Com informações de Claudio Humberto)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247