Ciro decreta seu fim político ao dizer que não visitará Lula

Dias depois da visita de Carlos Lupi, presidente do PDT, ao ex-presidente Lula, maior líder popular do Brasil, Ciro Gomes afirmou que não o visitará na prisão; com esse gesto, Ciro se torna um candidato inviável porque jamais terá o apoio da esquerda e também não será o candidato da direita; ou seja: o destino de Ciro é a irrelevância

Ciro decreta seu fim político ao dizer que não visitará Lula
Ciro decreta seu fim político ao dizer que não visitará Lula
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Dias depois da visita do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, ao ex-presidente Lula na prisão em Curitiba, o ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) afirmou que não visitaria o petista na prisão nem se ele pedisse.

A declaração foi feita por Ciro em passagem pelo Recife nesta segunda-feira 27. Questionado se tinha mágoa de Lula após as eleições. "Que mágoa, amigo? Eu faço política. Ele [Lula] que pediu ao Lupi para ir [visitá-lo]. Não pediu a mim para ir não, embora, se pedir, eu não vou mais", disse, segundo reportagem da Folha.

Ele também comentou as manifestações deste domingo 26, em defesa de Bolsonaro, e avaliou que a esquerda deve tratar o fenômeno com mais cuidado e humildade. "Essa gente é suficiente para mostrar que nós precisamos tratar esse fenômeno com mais sofisticação, cuidado e respeito do que supõe um certo pensamento esquerdista pouco reflexivo."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247