Ciro define Bolsonaro como energúmeno por agredir Argentina e cobra providência dos generais

O novo crime de responsabilidade cometido nesta quarta-feira por Jair Bolsonaro, ao chamar de "bandido" o peronista Alberto Fernandez, favorito nas eleições argentinas, elevou a temperatura da crise política no Brasil. A tal ponto que Ciro Gomes cobrou ação dos generais para conter a estupidez bolsonarista

(Foto: Guilherme Santos/Sul21)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A crise política brasileira decorrente da incapacidade de Jair Bolsonaro subiu um degrau nesta quarta-feira. Nesta noite, Ciro Gomes cobrou uma providência dos generais para conter a estupidez de Bolsonaro, que agrediu a Argentina, colocando em risco a relação do Brasil com um de seus maiores parceiros comerciais. "Será possível que não haja um homem ou mulher de personalidade neste governo para ponderar a este energúmeno que não se pode interferir em assuntos de outra nação soberana?", questionou Ciro. "Nenhum dos deslumbrados generais ministros (9 ao todo) para mostrar a este idiota que a Argentina é nosso maior mercado industrial e que grosserias deste naipe são um despropósito em matéria de relações internacionais?" 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email