Ciro Gomes pede inelegibilidade de Bolsonaro por fake news

Ação cita uso do comunicação pública em reunião com embaixadores para propagar ideias contra o sistema eleitoral brasileiro

www.brasil247.com - Ciro Gomes, Bolsonaro e urnas eletrônicas
Ciro Gomes, Bolsonaro e urnas eletrônicas (Foto: Reuters)


247 - A coordenação da campanha de pedetista Ciro Gomes encaminhou ação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo a inelegibilidade de Jair Bolsonaro por abuso de poder político e por disseminar informações falsas sobre as urnas eletrônicas.

De acordo com reportagem do Metrópoles, o pedido é baseado na reunião do dia 18 de julho, quando Bolsonaro reuniu diplomatas de mais 40 países para levantar dúvidas sobre o sistema eleitoral brasileiro. O encontro, realizado no Palácio do Planalto, foi transmitido pela TV Brasil.

“É inegável que o Senhor Jair Messias Bolsonaro aproveitou-se do evento para difundir a gravação do discurso com finalidade eleitoral, indissociável ao pleito de 2022. Isso porque o ataque à Justiça Eleitoral e ao sistema eletrônico de votação faz parte da sua estratégia de campanha eleitoral, de modo que há nítida veiculação de atos abusivos em desfavor da integridade do sistema eleitoral, através de fake news, o que consubstancia-se em um fato de extrema gravidade, apto a ser apurado na ambiência desta Ação de Investigação Judicial Eleitoral”, destaca a ação.

Além de pedir a inelegibilidade do candidato à reeleição, pede-se também que os vídeos da reunião sejam removidos, de forma permanente, das páginas de Bolsonaro no Instagram e no Facebook e do site da TV Brasil.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email