Clóvis Rossi: 'Dilma perde, mas tem os votos para salvar-se'

O jornalista Clóvis Rossi disse que "é claro que a vitória da chapa alternativa (leia-se oposicionista) é uma derrota para o governo, mas está longe de sinalizar que o impeachment da presidente Dilma Rousseff se tornou mais provável"; ele diz que "se se tomar a votação como "trailer" da tendência pró e contra o impeachment na Câmara, tem-se que 199 deputados são contra o afastamento da presidente"; a oposição teve 272 votos e precisaria de mais 70 para afastar Dilma no plenário

O jornalista Clóvis Rossi disse que "é claro que a vitória da chapa alternativa (leia-se oposicionista) é uma derrota para o governo, mas está longe de sinalizar que o impeachment da presidente Dilma Rousseff se tornou mais provável"; ele diz que "se se tomar a votação como "trailer" da tendência pró e contra o impeachment na Câmara, tem-se que 199 deputados são contra o afastamento da presidente"; a oposição teve 272 votos e precisaria de mais 70 para afastar Dilma no plenário
O jornalista Clóvis Rossi disse que "é claro que a vitória da chapa alternativa (leia-se oposicionista) é uma derrota para o governo, mas está longe de sinalizar que o impeachment da presidente Dilma Rousseff se tornou mais provável"; ele diz que "se se tomar a votação como "trailer" da tendência pró e contra o impeachment na Câmara, tem-se que 199 deputados são contra o afastamento da presidente"; a oposição teve 272 votos e precisaria de mais 70 para afastar Dilma no plenário (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em texto publicado no site da Folha nesta terça-feira (8), o jornalista Clóvis Rossi disse que "é claro que a vitória da chapa alternativa (leia-se oposicionista) é uma derrota para o governo, mas está longe de sinalizar que o impeachment da presidente Dilma Rousseff se tornou mais provável".

"Se se tomar a votação como "trailer" da tendência pró e contra o impeachment na Câmara dos Deputados, tem-se que 199 deputados são contra o afastamento da presidente. A oposição teve 272 votos e precisaria de mais 70 para afastar Dilma. Não é, em todo o caso, uma folga tranquilizadora para a presidente, ainda mais que, sempre considerando-se o "trailer", a comissão terá maioria para aprovar a continuidade do processo. Significa que a presidente continuará sangrando em praça pública até que se veja o filme de verdade, não apenas um "trailer". O pior é que o sangramento se dá em um cenário horrível para a política brasileira, que já não é exatamente um bom exemplo para crianças (nem para maiores, aliás)", pondera.

Ele diz que "tem-se que Dilma pode até livrar-se do impeachment se os 199 votos governistas desta terça-feira, 8, se repetirem na hora da verdade". Mas ressalva que "o apoio de 200 parlamentares, poucos mais ou menos, em uma Casa de 513 é muito pouco para governar, em qualquer circunstância, e nada no meio da baita crise em que o país afundou".

Leia o texto aqui na íntegra.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email