Com 108 pedidos de impeachment de Bolsonaro na mesa, Arthur Lira critica CPI da Covid: 'não é hora de apontar o dedo'

Aliado de Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara criticou a decisão do ministro Luis Roberto Barroso que determinou a instalação da CPI que vai investigar os crimes de Jair Bolsonaro na pandemia que já matou quase 350 mil brasileiros

Arthur Lira
Arthur Lira (Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), criticou nesta sexta-feira (9) a instalação da CPI da Covid-19 no Senado para investigar os crimes do governo de Jair Bolsonaro na pandemia. A criação da comissão de inquérito foi determinada pelo ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF)

Com 108 pedidos de impeachment de Bolsonaro sobre sua mesa aguardando uma decisão, Arthur Lira disse que "não é hora de apontadar o dedo". 

“A CPI não nasce à toa. Tem de ter um fato determinado e tem de ter as assinaturas. E ela tem de ter a ocasionalidade. Eu comungo da ideia de que esse momento não é momento de se encontrar culpados, de se apontar o dedo para ninguém”, disse Lira a jornalistas durante evento da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), na cidade de Arapiraca, em Alagoas. 

PUBLICIDADE

Segundo o presidente da Câmara e líder do Centrão, o momento não é de investigar os crimes do governo Bolsonaro, mas de imunizar a população. “O momento é de se correr atrás de vacina seja lá onde ela estiver e apontar seringa e agulha no braço dos brasileiros. Esse é o momento. Daqui a dois, três meses, esses culpados vão estar morando em outro lugar, vão estar apagadas as provas? Vão estar escondidas as evidências? Não”, disse.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email