Com perdão tributário, igreja de R.R. Soares se livra de dívida de R$ 37,8 milhões

R.R. Soares é pai do deputado federal David Soares (DEM-SP), autor da proposta de perdão tributário

Romildo Ribeiro Soares
Romildo Ribeiro Soares (Foto: Igreja Internacional da Graça de Deus/Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Portal Forum - A Igreja Internacional da Graça de Deus, do empresário R.R. Soares, é a terceira maior inadimplente entre instituições religiosas na lista da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Com a sanção da nova lei, que entrou em vigor nesta segunda-feira (14), a igreja deixará de pagar uma dívida de R$ 37,8 milhões em contribuições previdenciárias.

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro ter vetado parcialmente a emenda que dá perdão tributário às igrejas, especialmente o trecho relativo a débitos de Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), as contribuições previdenciária foram mantidas por ele e já estão presentes na Lei 14.057. A informação é do Congresso em Foco.

R.R. Soares é pai do deputado federal David Soares (DEM-SP), autor da proposta de perdão tributário. Acima da Igreja Internacional da Graça de Deus na lista dos inadimplentes estão apenas a Igreja Mundial do Poder de Deus, do apóstolo Valdomiro Santiago, com uma dívida de R$ 91,4 milhões, e a Associação das Famílias para Unificação e Paz Mundial, que deve à União R$ 99,2 milhões.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247