Como Celso de Mello, Gilmar Mendes acredita que Brasil se assemelha à Alemanha nazista

"Nós devemos, cada um de nós no seu nível de atuação e de responsabilidade, atuar claramente em defesa da democracia e em repúdio a todos esses atos que de alguma forma causem melindre", pregou o ministro do STF Gilmar Mendes

Ministro do STF Gilmar Mendes
Ministro do STF Gilmar Mendes (Foto: Carlos Moura/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do STF Gilmar Mendes, em um evento virtual, transmitido pela internet, organizado pelo Instituto de Garantias Penais, concordou com o decano do Supremo, ministro Celso de Mello, sobre o caminho pelo qual trilha o Brasil.

Para ele, o País já pode ser comparado à Alemanha nazista e, por isso, prega a defesa da democracia e das instituições. Mendes também lembrou que, em mensagens encaminhadas a interlocutores, Celso de Mello já havia feito a comparação entre o Brasil e a Alemanha de Hitler.

"Nós devemos, cada um de nós no seu nível de atuação e de responsabilidade, atuar claramente em defesa da democracia e em repúdio a todos esses atos que de alguma forma causem melindre. O ministro Celso chamou a atenção e alguns acharam que a fala dele foi exagerada, mas ele disse que “pari passu” (no mesmo passo) chegou-se a um sistema como esse do nazismo na Alemanha. Então, é preciso que nós antecipemos e façamos diuturnamente a defesa das instituições, e eu acho que esse tem que ser o nosso trabalho", disse Gilmar Mendes.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247