Confira quem mudou o voto na redução da maioridade

PSB foi o partido que mais teve parlamentares que foram do "não" para o "sim": quatro; PSDB continuou sendo mais "fiel" a Eduardo Cunha do que o próprio PMDB, mas dois tucanos mudaram de posição, entre eles, Mara Gabrilli, que havia publicado no Facebook um longo texto contra a redução da maioridade penal

PSB foi o partido que mais teve parlamentares que foram do "não" para o "sim": quatro; PSDB continuou sendo mais "fiel" a Eduardo Cunha do que o próprio PMDB, mas dois tucanos mudaram de posição, entre eles, Mara Gabrilli, que havia publicado no Facebook um longo texto contra a redução da maioridade penal
PSB foi o partido que mais teve parlamentares que foram do "não" para o "sim": quatro; PSDB continuou sendo mais "fiel" a Eduardo Cunha do que o próprio PMDB, mas dois tucanos mudaram de posição, entre eles, Mara Gabrilli, que havia publicado no Facebook um longo texto contra a redução da maioridade penal (Foto: Gisele Federicce)

Revista Fórum - Para reverter a derrota do dia anterior e aprovar a redução da maioridade penal para crimes hediondos, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e seus aliados contaram com a mudança de opinião de 24 parlamentares que haviam votado "não" à proposta do dia anterior e que na madrugada desta quinta-feira (2) aprovaram a emenda aglutinativa que mantém o cerne do projeto rejeitado na quarta.

O partido que teve mais votos revertidos a favor da redução foi o PSB. Ainda que os socialistas tenham continuado majoritariamente contrários à redução, o apoio à ideia entre uma sessão e outra subiu de 11 para 14 deputados. Heráclito Fortes (PI) passou de abstenção para "sim", enquanto Paulo Foletto (ES), Teresa Cristina (MS) e Valadares Filho (SE) abandonaram o "não" para apoiar a proposta. Júlio Delgado (MG), que havia votado "não", mudou para abstenção.

Legendas que já haviam apoiado de forma majoritária o projeto também tiveram parlamentares mudando de "não" para "sim". No PSDB, que registrou 46 votos favoráveis à redução na primeira sessão, os paulistas João Paulo Papa e Mara Gabrilli mudaram de ideia. O tucano Rogério Marinho (RN), que não havia votado na madrugada de quarta, compareceu à segunda sessão votando "sim". Entre os deputados do PMDB, Celso Maldaner (SC) e Dulce Miranda (TO) também migraram da rejeição ao apoio, e Lindomar Garçon (RO) foi de "abstenção" para "sim", movimento oposto ao de Marcelo Castro (PI), que passou do "sim" para "abstenção". Dois peemedebistas ausentes na primeira votação registraram apoio à proposta agora, Cabuçu Borges (AP) e Silas Brasileiro (MG).

O apoio à redução teve baixas no PR, que, como na primeira votação, teve somente dois "não", Clarissa Garotinho (RJ) e Zenaide Maia (RN), mas três parlamentares que votaram "sim" no dia anterior faltaram: Francisco Floriano (RJ), Wellington Roberto (PB) e João Carlos Bacelar (BA).

Confira a lista de quem mudou o voto e, mais abaixo, como votou cada deputado.

Deputados que mudaram de "não" ou "abstenção" para "sim"

PSB

- Heráclito Fortes (PSB-PI)

- Paulo Foletto (PSB-ES)

- Tereza Cristina (PSB-MS)

- Valadares Filho (PSB-SE)

PMDB

- Celso Maldaner (PMDB-SC)

- Dulce Miranda (PMDB-TO)

- Lindomar Garçon (PMDB-RO)

PDT

- Abel Mesquita Jr. (PDT-RR)

- Marcelo Matos (PDT-RJ)

- Subtenente Gonzaga (PDT-MG)

PSDB

- João Paulo Papa (PSDB-SP)

- Mara Gabrilli (PSDB-SP)

PROS

- Dr. Jorge Silva (PROS-ES)

- Rafael Motta (PROS-RN)

PTB

- Eros Biondini (PTB-MG)

- Evair de Melo (PV-ES)

PV

- Dr. Sinval Malheiros (PV-SP)

SD

- Expedito Netto (SD-RO)

- JHC (SD-AL)

PHS

- Kaio Maniçoba (PHS-PE)

DEM

- Mandetta (DEM-MS)

PPS

- Marcos Abrão (PPS-GO)

PSC

- Marcos Reategui (PSC-AP)

PP

- Waldir Maranhão (PP-MA)

Votaram "sim" e se ausentaram na segunda sessão

- Francisco Chapadinha (PSD-PA)

- Francisco Floriano (PR-RJ)

- Genecias Noronha (SD-CE)

- Laercio Oliveira (SD-SE)

- João Carlos Bacelar (PR-BA)

- Mauro Lopes (PMDB-MG)

- Wellington Roberto (PR-PB)

Faltaram na primeira votação e votaram "sim" na segunda

- Cabuçu Borges (PMDB-AP)

- Iracema Portella (PP-PI)

- Irmão Lazaro (PSC-BA)

- Rogério Marinho (PSDB-RN)

- Silas Brasileiro (PMDB- MG)

- Takayama (PSC-PR)

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247