Congresso instala CPI da JBS

O Congresso Nacional instalou uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito para apurar irregularidades nas operações do BNDES envolvendo a JBS e também o acordo de delação premiada firmado entre o MPF e a empresa; os trabalhos serão presididos pelo senador senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) (foto) e o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) será o vice-presidente da comissão

O Congresso Nacional instalou uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito para apurar irregularidades nas operações do BNDES envolvendo a JBS e também o acordo de delação premiada firmado entre o MPF e a empresa; os trabalhos serão presididos pelo senador senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) (foto) e o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) será o vice-presidente da comissão
O Congresso Nacional instalou uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito para apurar irregularidades nas operações do BNDES envolvendo a JBS e também o acordo de delação premiada firmado entre o MPF e a empresa; os trabalhos serão presididos pelo senador senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) (foto) e o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) será o vice-presidente da comissão (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - O Congresso Nacional instalou hoje (5) Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para investigar irregularidades envolvendo a empresa JBS e a holding J&F em operações com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Também serão investigados os procedimentos do acordo de delação premiada celebrado com o Ministério Público Federal (MPF).

Reunidos para instalação da comissão, parlamentares elegeram o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) (foto) para presidente dos trabalhos e o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) para vice.

Já estão na comissão, aguardando apreciação, requerimentos para ouvir o ex-procurador do Ministério Público Marcelo Miller e o ex-presidente do BNDES Luciano Coutinho, entre outros.

No momento, as reuniões de todas as comissões estão suspensas no Senado. O plenário da Casa discute a criação da Taxa de Longo Prazo (TLP) para ser aplicada aos empréstimos do BNDES.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247