CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Contra maioridade penal, Dilma se une a Alckmin

Com a aproximação, o governo tenta evitar a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que está em tramitação na Câmara sobre o assunto; em troca, o Palácio do Planalto aceitaria discutir uma mudança no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) para aumentar o período de internação dos menores que cometam crimes violentos, ideia defendida pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está decidido a votar a redução da maioridade penal já neste mês; ele diz que assunto é da sociedade e não do governo e criticou o PT:  “O PT não quer a redução da maioridade e acha que todos têm de concordar com eles”

Imagem Thumbnail
Com a aproximação, o governo tenta evitar a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que está em tramitação na Câmara sobre o assunto; em troca, o Palácio do Planalto aceitaria discutir uma mudança no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) para aumentar o período de internação dos menores que cometam crimes violentos, ideia defendida pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está decidido a votar a redução da maioridade penal já neste mês; ele diz que assunto é da sociedade e não do governo e criticou o PT:  “O PT não quer a redução da maioridade e acha que todos têm de concordar com eles” (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A presidente Dilma Rousseff tentará obter o apoio do governador de São Paulo, o tucano Geraldo Alckmin, no debate contra a redução da maioridade penal, para evitar a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que está em tramitação na Câmara.

Segundo o colunista Kennedy Alencar, em troca o Palácio do Planalto aceitaria discutir uma mudança no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) para aumentar o período de internação dos menores que cometam crimes violentos, ideia aventada por Alckmin.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O tucano defende detenção dos jovens para até oito anos e a criação de instalações diferentes para receber os menores mais violentos.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está decidido a votar a redução da maioridade penal já neste mês: “A PEC 171/93 reduz a maioridade penal de 18 anos para 16 anos. A proposta teve a admissibilidade aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania no mês passado, em meio a discussões e protestos (…). A comissão especial da redução da maioridade penal deve concluir seu trabalho até dia 15 de junho e levaremos imediatamente ao plenário”, afirmou o congressista, em seu perfil noTwitter.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cunha aproveitou para criticar o Partido dos Trabalhadores. “O PT não quer a redução da maioridade e acha que todos têm de concordar com eles”, acrescentou (leia mais).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO