CPI da Arapongagem é instalada em Brasília

Comisso vai investigar escutas telefnicas e grampos ilegais feitos de 2006 at os dias de hoje; 11 deputados distritais assinaram o documento, entre eles o petista e presidente da Casa, Patrcio, que no seguiu a orientao do partido

CPI da Arapongagem é instalada em Brasília
CPI da Arapongagem é instalada em Brasília (Foto: Andressa Anholete/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Brasília 247 – Esta semana começou com boatos de que a Comissão de Inquérito que vai investigar escutas telefônicas e grampos ilegais não aconteceria. Contrariando a “rádio corredor”, a CPI da Arapongagem foi oficializada na tarde desta terça-feira 24 na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Ficou determinado que será analisada quase uma década de escuta. O período escolhido pelos distrais engloba os fatos que aconteceram de 2006 até os dias atuais, coincidindo com o governo de Abadia, José Roberto Arruda, Rogério Rosso e Agnelo Queiroz.

Na semana passada, 24 deputados manifestaram apoio a investigação, porém somente 11 assinaram o pedido de abertura. Quatro são do PSD, Celina Leão, Liliane Roriz, Eliana Pedrosa e Washington Mesquita. Além deles, Joe Valle (PSB), Aylton Gomes (PR) e Robério Negreiros (PMDB). Claúdio Abrantes e Luzia de Paula utilizaram a liberdade dada pelo PPS e também ficaram a favor da investigação. Professor Israel Batista, que na tarde desta terça-feira 24 deixou a base do governo, assinou o documento. Contrariando a orientação do PT, o presidente da Casa, Patrício, também ficou a favor da comissão.

Nos próximos cinco dias, os líderes dos blocos devem informar quem serão os cinco membros e cinco suplentes da CPI da Arapongagem. Caso contrário, o presidente da CLDF pode fazer a indicação.

O costume entre os parlamentares é de que quem pediu a CPI fique com a relatoria ou presidência da comissão. Confirmando a tradição, a deputada Celina Leão fará parte do grupo.

Com informações do blog da Lilian Tahan.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email