CPI do Cachoeira já conta com assinaturas de 55 senadores

Apesar de j haver apoio suficiente, no h reunio marcada entre os lderes para que os documentos possam ser reunidos e entregues Mesa Diretora do Senado

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil - O requerimento para a criação da comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) a fim de investigar o envolvimento de agentes públicos e privados com o empresário Carlinhos Cachoeira já conta com a assinatura de pelo menos 55 senadores. O requerimento precisa ter o apoio de pelo menos 27 senadores e 171 deputados, o que significa que, no Senado, já há número suficiente para que o documento seja protocolado.

No entanto, o requerimento ainda não foi oficializado porque os líderes partidários estão recolhendo separadamente as assinaturas de suas bancadas e ainda não se reuniram para anexar os documentos subscritos. Com objetivo de agilizar o processo, o líder do PTB, senador Gim Argello (DF), entregou à primeira-vice-presidenta do Senado, Marta Suplicy (PT-SP), o requerimento assinado pelos 13 senadores que formam o bloco União e Força – composto por PTB, PR e PSC.

Mas, de acordo com informações da Secretaria-Geral da Mesa Diretora do Senado, o documento ainda não é válido porque precisa conter, pelo menos, 27 assinaturas. Assim, o ato de Gim Argello ainda não tem efeito prático.

Mais cedo, o líder do PT, senador Walter Pinheiro (BA), anunciou que concluiu a coleta das assinaturas dos colegas que compõem o bloco de apoio ao governo – formado por PT, PSB, PRB, PCdoB e PDT – e de mais três senadores do PMDB. Com isso, Pinheiro reuniu 28 subscrições ao requerimento e poderia tê-lo protocolado. Mas, o líder petista disse que irá esperar pelos demais partidos.

O líder do PSDB, senador Álvaro Dias (PR), também já tem o apoio de mais 13 senadores para a criação da CPMI. Ele coletou as assinaturas de nove membros do seu partido, três do Democratas e do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). Além desses, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) também anunciou que já assinou o requerimento.

Apesar de já haver apoio suficiente, não há reunião marcada entre os líderes para que os documentos possam ser reunidos e entregues à Mesa Diretora do Senado. Além disso, por se tratar de uma CPI mista, o requerimento, com as assinaturas da Câmara, terá que ser entregue junto com o do Senado. Por isso, os senadores terão que aguardar os líderes partidários, da Casa anexa, recolherem as assinaturas de 171 deputados para que a comissão possa ser instalada.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email