Cuide bem dele, José Eduardo Cardozo

Aps alerta do senador Pedro Simon, que lembrou o caso PC Farias, Conselho de tica do Senado vai encaminhar ofcio ao ministro da Justia para destacar os riscos a que o bicheiro Carlinhos Cachoeira est exposto ao dividir cela com outros presos no presdio da Papuda, em Braslia

Cuide bem dele, José Eduardo Cardozo
Cuide bem dele, José Eduardo Cardozo (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Os senadores estão preocupados com a segurança do bicheiro Carlinhos Cachoeira. O Conselho de Ética do Senado pretende encaminhar ofício ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para alertar sobre os riscos à segurança de Cachoeira, informa o jornalista Claudio Humberto em sua coluna. O receio se deve ao fato de o bicheiro dividir a cela com outros presos desde que foi transferido para o presídio da Papuda, em Brasília, na quarta-feira.

O Conselho teme que Cachoeira possa ser morto por saber detalhes demais sobre irregularidades que envolvem autoridades e parlamentares. No ofício, o conselho vai anexar pronunciamento feito pelo senador Pedro Simon (PMDB-RS) feito na manhã desta quinta (19) em sessão do colegiado. “Tem muita gente com medo do senhor Cachoeira. Deixar ele com outras pessoas, daqui a pouco ele aparece morto”, alertou. “O Conselho de Ética tem que tomar providências para dar garantias de vida ao senhor Cachoeira", completou Simon, que já havia chamado atenção para a segurança de Cachoeira.

Simon comparou Cachoeira a PC Farias. “Quero lembrar que, no passado recente, outra figura central da corrupção no país, o Sr. Paulo César Farias, acabou morrendo em circunstâncias até hoje mal esclarecidas. Era um arquivo vivo, uma bomba ambulante, que foi assassinado sem contar tudo o que sabia", disse o senador. "O sr. Cachoeira é uma figura essencial para decifrar, hoje, os ramos da corrupção na administração pública brasileira. Muita gente deve estar interessada no seu silêncio. Tirar essa testemunha do mais absoluta isolamento e jogá-lo de repente num espaço superpovoado de uma prisão federal é algo que contraria a lógica e o bom senso”, completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email