Dallagnol tem dupla identidade: de dia combate, à noite pratica corrupção, diz Damous

Ex-deputado ironiza os novos atos ilícitos do procurador Deltan Dallagnol, revelados no novo capítulo da Vaza Jato: "Como Clark Kent, Dallagnol tem dupla identidade: de dia combate a corrupção, de noite pratica corrupção. No fim das contas, não passa de um criminoso que usou os seus poderes para ajudar na destruição do país"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-deputado e advogado Wadih Damous ironizou neste domingo 18 os novos atos ilícitos do procurador Deltan Dallagnol, revelados no novo capítulo da Vaza Jato. 

"Como Clark Kent, Dallagnol tem dupla identidade: de dia combate a corrupção, de noite pratica corrupção. No fim das contas, não passa de um criminoso que usou os seus poderes para ajudar na destruição do país", postou no Twitter.

Nas novas mensagens publicadas pelo site The Intercept, em parceria com a Folha de S.Paulo, a Vaza Jato revela que a força-tarefa da Operação Lava Jato pedia dados fiscais sigilosos da Receita Federal por meio de aplicativo de mensagens, sem autorização judicial. 

Os pedidos eram feitos ao então auditor fiscal Roberto Leonel, que chefiava a área de inteligência da Receita em Curitiba. Hoje ele é chefe do Coaf, colocado no cargo por Sergio Moro, ministro da Justiça do governo Bolsonaro.

Até o caseiro do sítio de Atibaia, que Lula frequentava, foi investigado clandestinamente. Dallagnol pediu ao atual chefe do Coaf que desse uma “olhada informal” nas informações fiscais de Elcio Vieira da Silva, conhecido como Maradona. O objetivo, claro, era perseguir o ex-presidente Lula.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247