Defesa de Lula: Moro voltou a mentir na Globonews

"Desta vez, na Globo News, o ministro da Justiça disse que Lula teria recebido recursos desviados da Petrobras", critica a defesa em boletim divulgado na página do ex-presidente, lembrando que a afirmação de Sergio Moro, ex-juiz da Lava Jato, "contradiz a sua própria sentença na qual condenou Lula por 'atos indeterminados' e contribuiu para que o ex-presidente fosse preso e excluído do processo eleitoral"; "Pode ser levada a sério a sua sentença contra Lula, que o impediu de disputar as eleições e ajudou Bolsonaro a chegar ao poder?", indaga a nota

Defesa de Lula: Moro voltou a mentir na Globonews
Defesa de Lula: Moro voltou a mentir na Globonews

247 - O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, voltou a mentir sobre o ex-presidente Lula, desta vez em entrevista à GloboNews nesta terça-feira 15, critica a defesa do petista, em nota publicada no site de Lula.

"Desta vez, na Globo News, o ministro da Justiça disse que Lula teria recebido recursos desviados da Petrobras", diz a nota, lembrando que a afirmação de Sergio Moro, ex-juiz da Lava Jato, "contradiz a sua própria sentença na qual condenou Lula por 'atos indeterminados' e contribuiu para que o ex-presidente fosse preso e excluído do processo eleitoral".

"Em julho de 2017, Moro também escreveu um despacho no qual afirma que 'jamais afirmou na sentença, ou em lugar algum, que os valores obtidos pela construtora OAS nos contratos com a Petrobras foram utilizados para pagamento da vantagem indevida para o ex-presidente'", acrescenta a defesa. Leia a íntegra:

SÉRGIO MORO MENTE SOBRE LULA NA GLOBONEWS

Ontem, o Ministro da Justiça de Bolsonaro, Sérgio Moro, mentiu mais uma vez sobre Lula, agora caindo em contradição com o que ele mesmo assinou como juiz.

Quando tinha esse cargo, Moro escreveu o seguinte despacho no dia 19 de julho de 2017:

"Este juízo jamais afirmou na sentença, ou em lugar algum, que os valores obtidos pela construtora OAS nos contratos com a Petrobras foram utilizados para pagamento da vantagem indevida para o ex-presidente".

Ou seja: Mesmo Moro dizia que Lula não tinha recebido recursos desviados da Petrobrás. E isso depois da maior devassa contra uma pessoa da história da Justiça brasileira. Não acharam nada. Saiba mais sobre esse despacho de Moro aqui.

Por isso a sentença de Moro teve que condenar Lula por "atos indeterminados" e por apartamento "atribuído" ao ex-presidente no Guarujá que nunca foi dele. Por que não achou nada: nem ato criminoso, nem vantagem indevida.

Ontem na Globonews Moro disse diferente disso que ele mesmo escreveu e assinou, fazendo discurso de que Lula teria recebido recursos desviados da Petrobras, o que não tem base alguma, nem nas sentença do próprio Moro.

É só mais uma das muitas prova de obsessão, parcialidade, perseguição política e até de crimes cometidos por Moro contra Lula.

Pode ser levada a sério a sua sentença contra Lula, que o impediu de disputar as eleições e ajudou Bolsonaro a chegar ao poder?

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247