Defesa de Temer vai pedir ao STF acesso a nova gravação da JBS

Advogado Antônio Claudio Mariz, que defende Michel Temer, afirmou que a credibilidade da PGR está abalada; "Quem está tomando a iniciativa de declarar os vícios é o procurador-geral. Eu estou aguardando, a partir da divulgação dos vícios e do acesso que eu quero ter a essas gravações e mídias, e então vou examinar as providências. Vou requerer o acesso formalmente ao ministro Fachin", disse

Antonio Claudio Mariz 
Antonio Claudio Mariz  (Foto: Gisele Federicce)

247 – O advogado Antônio Claudio Mariz, que defende Michel Temer, anunciou que irá pedir ao STF acesso à gravação "suspeita" da JBS que foi entregue na semana passada à PGR.

De acordo com o advogado, a credibilidade da PGR está abalada por conta do que ele considera ter sido um açodamento na apresentação da primeira denúncia contra Temer, que foi barrada pela Câmara dos Deputados.

Ele aguardará o decorrer dos fatos para considerar um pedido de anulação de provas.

"Quem está tomando a iniciativa de declarar os vícios é o procurador-geral. Eu estou aguardando, a partir da divulgação dos vícios e do acesso que eu quero ter a essas gravações e mídias, e então vou examinar as providências. Vou requerer o acesso formalmente ao ministro Fachin", disse ao Globo.

"Espero que em relação à eventual nova denúncia não haja açodamento, para que seja mantida a credibilidade da Procuradoria-Geral da República, que está abalada", acrescentou.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247