Delúbio é reintegrado ao PT

Com ampla maioria de votos, ex-tesoureiro do Mensaloconsegue retornarao partido

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rodolfo Borges_247, de Brasília – Mais de cinco anos depois de ser expulso do Partido dos Trabalhadores (PT), acusado de coordenar o esquema do Mensalão, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares voltou ao partido. O diretório nacional do PT aprovou seu retorno por 60 votos a 15 (e duas abstenções) na noite desta sexta-feira, um dia depois de Delúbio apresentar um breve pedido de refiliação. O petista argumentou que durante todo o período que passou afastado do PT não buscou fazer parte de outra legenda e que sempre se manteve fiel ao partido. Os argumentos valeram mais que o temor de que o retorno de Delúbio influencie de alguma forma o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o Mensalão em relação ao PT.

Para a maioria dos membros do partido, o ex-tesoureiro pagou pelos seus erros durante o período em que passou desfiliado “Acho que foi a convicção que a maioria tinha de que ele havia cumprido uma pena e pagado pelos seus atos e podia ter seu pedido de filiação aceito”, disse Rui Falcão, novo presidente do partido, depois da votação. Essa também é a opinião de Ricardo Berzoini, presidente do PT quando Delúbio foi expulso e contrário ao retorno do colega em 2009, quando o ex-tesoureiro tentou voltar pela primeira vez. Desta vez, Berzoini encampou a defesa de Delúbio.

A senadora Marta Suplicy (SP) e o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), também se manifestaram publicamente a favor do retorno do colega. “A hora de votar o retorno do Delúbio é agora, porque em 2012 haverá eleições e essa questão provocará mais polêmica. Sabemos que esse assunto ainda é mal compreendido pela sociedade e, no ano que vem, outros interesses podem prejudicar a volta dele”, disse Marta. “Não defendo pena perpétua para nenhum cidadão. Não iria defender que fosse perpétua para uma pessoa do PT só porque foi filiado ao PT”, completou Vaccarezza. Até o senador Humberto Costa (PE), líder do PT no Senado, que não considerava oportuno o retorno de Delúbio, se rendeu à maioria e disse que, como não houve condenação formal, o partido não poderia manter sua pena.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email