Demóstenes faz cirurgia e ainda estuda ir à Justiça

Ex-senador cassado ficará 15 dias em repouso após procedimento para tratar sinusite crônica; avesso a entrevistas, o procurador agora tenta de novo, lá de baixo, cuidando de casos de singeleza extrema, onde figuram como réus um batedor de carteira, um pequeno traficante

Demóstenes faz cirurgia e ainda estuda ir à Justiça
Demóstenes faz cirurgia e ainda estuda ir à Justiça (Foto: Frame/Folhapress)

Goiás247_ Recluso, sem dar entrevistas e limitado aos novos afazeres no Ministério Público de Goiás, o ex-senador Demóstenes Torres passou no último sábado por cirurgia para tratar de uma sinusite crônica. O procedimento foi realizado pelo médico Paulo Humberto, no Hospital Anis Rassi. A informação da cirurgia de Demóstenes foi divulgada nesta quarta-feira na coluna Café da Manhã, do jornalista Ulisses Aesse, no jornal Diário da Manhã de Goiânia.

O jornalista informa que Demóstenes permanecerá 15 dias em repouso, longe do trabalho. O senador prefere ficar longe da imprensa e não deu entrevista nem mesmo ao jornalista Ulisses Aesses com quem falou por telefone. Ao ser perguntado pelo colunista se vai recorrer da decisão do Senado, que lhe cassou o mandato; Demóstenes afirmou que “estuda o caso”.

Ainda em julho quando sofreu o maior revés de sua até então brilhante carreira como parlamentar, Demóstenes afirmou que iria recorrer ao Supremo Tribunal Federal para recuperar seu mandato. O presidente do Conselho de Ética, senador Antônio Carlos Valadares, disse então que seria perda de tempo porque as regras regimentais foram respeitadas.

Atualmente Demóstenes cumpre apenas sua função de procurador de Justiça do Estado de Goiás. Porém, o trabalho no Ministério Público tem lhe reservado distância das polêmicas. Suas causas são de uma simplicidade franciscana: figuram como réus nas ações que cuida um suposto batedor de carteira, um acusado de revender drogas para um morador de rua e um jovem acusado de roubo que tenta na Justiça converter a prisão em prestação de serviços à comunidade.

A presença do ex-senador no MP, porém, gera constrangimento nos colegas e e ainda desperta a desconfiança dos advogados dos réus, segundo reportagem do jornal O Globo.

A matéria de O Globo informa que de 23 a 31 de julho, Demóstenes proferiu despachos em dez processos, a maioria recursos contra sentenças proferidas na primeira instância da Justiça. Informados de que os processos estão com Demóstenes, advogados se dividem sobre a credibilidade dele. “Ele não teve senso crítico para escolher melhor as amizades, mas é uma honra para mim o processo estar no gabinete de Demóstenes. É grande procurador, apesar das intempéries políticas”, disse Carlos Cruvinel, advogado de um suposto batedor de carteiras com atuação no interior de Goiás.

Ronaldo Guimarães, que advoga em outro processo remetido a Demóstenes, tem entendimento bem diferente: “É uma pouca vergonha! Demóstenes não tem credibilidade para se manifestar no processo”. Um terceiro processo diz respeito a um acusado de tráfico de drogas. O advogado, Laércio Santos não sabe qual foi o teor do despacho de Demóstenes: “Eu não tenho nada contra ele, tenho dó, na verdade”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247