Dilma adia escolha de novo procurador-geral para sexta

Presidente se reuniu com os ministros José Eduardo Cardozo e Luís Inácio Adams nesta quinta, mas não se decidiu quem será o sucesso de Roberto Gurgel; disputam a vaga os subprocuradores-gerais Rodrigo Janot, Ela Wiecko e Deborah Duprat; presidente estuda possibilidade de escolher primeira mulher para o cargo, mas teme contrariar tradição de optar pelo mais votado

Presidente se reuniu com os ministros José Eduardo Cardozo e Luís Inácio Adams nesta quinta, mas não se decidiu quem será o sucesso de Roberto Gurgel; disputam a vaga os subprocuradores-gerais Rodrigo Janot, Ela Wiecko e Deborah Duprat; presidente estuda possibilidade de escolher primeira mulher para o cargo, mas teme contrariar tradição de optar pelo mais votado
Presidente se reuniu com os ministros José Eduardo Cardozo e Luís Inácio Adams nesta quinta, mas não se decidiu quem será o sucesso de Roberto Gurgel; disputam a vaga os subprocuradores-gerais Rodrigo Janot, Ela Wiecko e Deborah Duprat; presidente estuda possibilidade de escolher primeira mulher para o cargo, mas teme contrariar tradição de optar pelo mais votado (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A escolha do novo procurador-geral da República, para substituir Roberto Gurgel, que seria feita pela presidente Dilma Rousseff nesta quinta-feira (15), foi adiada para amanhã. A presidente se reuniu com os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça) e Luís Inácio Adams (Advocacia-Geral da União), mas não se decidiu. Disputam a vaga os subprocuradores-gerais Rodrigo Janot, Ela Wiecko e Deborah Duprat, que formam a lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República, nesta ordem.

Inicialmente, Dilma estava disposta a seguir a ordem da lista e nomear Janot, o mais votado, mas, nas últimas semanas, reabriu as consultas e pediu aos ministros que sabatinassem os candidatos. Ela pensa na possibilidade de nomear uma mulher para o posto pela primeira vez. Quer, no entanto, razões técnicas e de mérito para justificar a escolha caso decida inverter a ordem da lista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email