CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

Dilma anuncia saída de Cardozo, que assume a AGU

Em nota, o Palácio do Planalto oficializou na tarde desta segunda-feira 29 que José Eduardo Cardozo deixará o Ministério da Justiça e assumirá a chefia da Advocacia Geral da União (AGU) no lugar de Luís Inácio Adams, que já havia anunciado sua saída do governo; como previsto, assumirá o Ministério da Justiça o ex-procurador Geral da Justiça da Bahia, Dr. Wellington César Lima e Silva (abaixo, à dir.), indicado pelo ministro Jaques Wagner; a presidente aproveitou as mudanças para nomear Luiz Navarro de Brito na Controladoria Geral da União (CGU), que estava sendo comandada interinamente por Carlos Higino

Em nota, o Palácio do Planalto oficializou na tarde desta segunda-feira 29 que José Eduardo Cardozo deixará o Ministério da Justiça e assumirá a chefia da Advocacia Geral da União (AGU) no lugar de Luís Inácio Adams, que já havia anunciado sua saída do governo; como previsto, assumirá o Ministério da Justiça o ex-procurador Geral da Justiça da Bahia, Dr. Wellington César Lima e Silva (abaixo, à dir.), indicado pelo ministro Jaques Wagner; a presidente aproveitou as mudanças para nomear Luiz Navarro de Brito na Controladoria Geral da União (CGU), que estava sendo comandada interinamente por Carlos Higino (Foto: Gisele Federicce)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - A presidente Dilma Rousseff oficializou, em nota divulgada na tarde desta segunda-feira 29, que José Eduardo Cardozo deixará o Ministério da Justiça e assumirá a chefia da Advocacia Geral da União (AGU) no lugar de Luís Inácio Adams, que já havia anunciado sua saída do governo.

Como previsto, assumirá o lugar de Cardozo o ex-procurador Geral da Justiça da Bahia, Dr. Wellington César Lima e Silva, um nome indicado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, também baiano.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A presidente aproveitou as mudanças para nomear Luiz Navarro de Brito como novo ministro da Controladoria Geral da União (CGU), que até então estava sendo comandada interinamente por Carlos Higino, desde que Valdir Simão foi nomeado ministro do Planejamento.

Cardozo deixou o comando do Ministério da Justiça sob pressão e críticas do PT de que não tinha o controle da Polícia Federal, responsável por operações consideradas abusivas pelo partido. O ministro sempre defendeu a independência da corporação e argumentava que não podia interferir.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nesta segunda, a Associação dos Delegados da PF divulgou uma nota em que dizia ver com "extrema preocupação" a saída de Cardozo. A troca no Ministério da Justiça deixa em dúvida a permanência no cargo do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello.

Leia abaixo a nota do Planalto:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A Presidenta da República Dilma Rousseff informa que o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deixará a pasta e assumirá a chefia da Advocacia Geral da União, em substituição ao Ministro Luiz Inácio Adams que solicitou o seu desligamento, por razões pessoais.

Assumirá o Ministério da Justiça o ex-Procurador Geral da Justiça do Estado da Bahia, Dr. Wellington César Lima e Silva.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Assumirá o cargo de Ministro-Chefe da Controladoria Geral da União, o Sr. Luiz Navarro de Brito.

A Presidente da República agradece os valiosos serviços prestados ao longo de todos estes anos, com inestimável competência e brilho, pelo Dr. Luís Inácio Adams, e deseja pleno êxito à sua atividade profissional futura.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Agradece ainda ao ministro-interino da CGU Sr. Carlos Higino pela sua dedicação

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO