Dilma cancela pronunciamento que faria na TV

O Advogado-Geral da União, José Eduardo Cardozo, se reuniu com a presidenta para discutir o assunto e orientou o governo a desistir da mensagem em cadeia nacional na noite desta sexta-feira; no pronunciamento, Dilma dirigiria condenaria o processo em curso contra ela e diria que não cometeu crime de responsabilidade

O Advogado-Geral da União, José Eduardo Cardozo, se reuniu com a presidenta para discutir o assunto e orientou o governo a desistir da mensagem em cadeia nacional na noite desta sexta-feira; no pronunciamento, Dilma dirigiria condenaria o processo em curso contra ela e diria que não cometeu crime de responsabilidade
O Advogado-Geral da União, José Eduardo Cardozo, se reuniu com a presidenta para discutir o assunto e orientou o governo a desistir da mensagem em cadeia nacional na noite desta sexta-feira; no pronunciamento, Dilma dirigiria condenaria o processo em curso contra ela e diria que não cometeu crime de responsabilidade (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paulo Victor Chagas - Repórter da Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff cancelou o pronunciamento que faria hoje à noite, em cadeia nacional de rádio e televisão, depois que o partido Solidariedade anunciou que entraria com ação para impedir a transmissão, alegando desvio de finalidade no uso da prerrogativa presidencial de convocar a rede para falar à nação.

O Palácio do Planalto preferiu não criar conflitos antes da votação do processo de impeachment pela Câmara dos Deputados, no próximo domingo (17).

O Advogado-Geral da União, José Eduardo Cardozo, se reuniu há pouco com a presidenta para discutir o assunto. No pronunciamento, Dilma dirigiria mensagem à população na qual condenaria o processo em curso contra ela e diria que não cometeu crime de responsabilidade.

Ainda não há uma decisão se a mensagem vai ser veiculada nas redes sociais de hoje (15) para amanhã (16), mas não está descartada a possibilidade de o pronunciamento ir ao ar neste sábado. O vídeo teria sido gravado pela presidenta na manhã de hoje, no Palácio da Alvorada, sua residência oficial.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247