Dilma convoca reunião após delação de Pessoa

Presidente chamou ao Palácio do Alvorada os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e Edinho Silva, da Comunicação Social, depois que veio à tona o depoimento do delator Ricardo Pessoa, dono da UTC, que fez acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato; o empresário citou doação feita a Mercadante em 2010, quando o petista era candidato ao governo de São Paulo; o atual ministro assegurou não ter recebido qualquer recurso que não tenha sido declarado; Edinho Silva, que coordenou a campanha da presidente Dilma Rousseff no ano passado, também nega irregularidades

Presidente chamou ao Palácio do Alvorada os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e Edinho Silva, da Comunicação Social, depois que veio à tona o depoimento do delator Ricardo Pessoa, dono da UTC, que fez acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato; o empresário citou doação feita a Mercadante em 2010, quando o petista era candidato ao governo de São Paulo; o atual ministro assegurou não ter recebido qualquer recurso que não tenha sido declarado; Edinho Silva, que coordenou a campanha da presidente Dilma Rousseff no ano passado, também nega irregularidades
Presidente chamou ao Palácio do Alvorada os ministros da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e Edinho Silva, da Comunicação Social, depois que veio à tona o depoimento do delator Ricardo Pessoa, dono da UTC, que fez acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato; o empresário citou doação feita a Mercadante em 2010, quando o petista era candidato ao governo de São Paulo; o atual ministro assegurou não ter recebido qualquer recurso que não tenha sido declarado; Edinho Silva, que coordenou a campanha da presidente Dilma Rousseff no ano passado, também nega irregularidades (Foto: Aline Lima)

247 - A presidente Dilma Rousseff convocou uma reunião de emergência no Palácio da Alvorada, em Brasília, nesta sexta-feira 26, após virem à  tona partes do depoimento do dono da UTC Engenharia, Ricardo Pessoa, em que ele cita ter negociado diretamente o repasse de dinheiro para campanhas eleitorais com ministros do governo. O empreiteiro firmou acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato.

Pessoa citou uma doação da UTC a Aloizio Mercadante, atual ministro da Casa Civil, quando o petista era candidato ao governo de São Paulo em 2010. Mercadante assegura não ter recebido qualquer recurso não declarado. "Não houve omissão de quaisquer valores. Todas as contribuições foram devidamente contabilizadas e declaradas à Justiça Eleitoral, como consta de minha prestação de contas aprovada pela Justiça Eleitoral", disse.

O dono da UTC também citou Edinho Silva, ministro da Secretaria de Comunicação Social, que foi tesoureiro da campanha da presidente Dilma no ano passado e com quem Pessoa afirma ter tratado diretamente sobre repasses de recursos à campanha presidencial do PT. O ministro também negou irregularidades. Os dois confirmaram já ter se encontrado com Ricardo Pessoa para tratar das doações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247