Dilma: Decisão do Tribunal Internacional é um marco

Presidente recebeu nesta quinta-feira 21, no Palácio da Alvorada, grupo de juristas de vários países que sentenciaram ontem, no Tribunal Internacional pela Democracia, no Rio de Janeiro, que o processo de impeachment no Brasil viola a Constituição, se configura um golpe de Estado e deveria ser anulado; "O fato de ser um tribunal internacional, com personalidades tão significativas representando, tudo isso dá para nós uma grande força e uma grande arma de disputa", disse Dilma; "É fundamental para minha resistência", acrescentou; Dilma disse que o cenário atual, que dá a impressão de que o problema foi resolvido com seu afastamento, "só pode acontecer com o imenso esforço da mídia, que culminou agora nessa pesquisa, que é uma verdadeira fraude jornalística"

Presidente recebeu nesta quinta-feira 21, no Palácio da Alvorada, grupo de juristas de vários países que sentenciaram ontem, no Tribunal Internacional pela Democracia, no Rio de Janeiro, que o processo de impeachment no Brasil viola a Constituição, se configura um golpe de Estado e deveria ser anulado; "O fato de ser um tribunal internacional, com personalidades tão significativas representando, tudo isso dá para nós uma grande força e uma grande arma de disputa", disse Dilma; "É fundamental para minha resistência", acrescentou; Dilma disse que o cenário atual, que dá a impressão de que o problema foi resolvido com seu afastamento, "só pode acontecer com o imenso esforço da mídia, que culminou agora nessa pesquisa, que é uma verdadeira fraude jornalística"
Presidente recebeu nesta quinta-feira 21, no Palácio da Alvorada, grupo de juristas de vários países que sentenciaram ontem, no Tribunal Internacional pela Democracia, no Rio de Janeiro, que o processo de impeachment no Brasil viola a Constituição, se configura um golpe de Estado e deveria ser anulado; "O fato de ser um tribunal internacional, com personalidades tão significativas representando, tudo isso dá para nós uma grande força e uma grande arma de disputa", disse Dilma; "É fundamental para minha resistência", acrescentou; Dilma disse que o cenário atual, que dá a impressão de que o problema foi resolvido com seu afastamento, "só pode acontecer com o imenso esforço da mídia, que culminou agora nessa pesquisa, que é uma verdadeira fraude jornalística" (Foto: Gisele Federicce)

247 – A presidente eleita Dilma Rousseff recebeu nesta quinta-feira 21, no Palácio da Alvorada, os juristas que integram o Tribunal Internacional e que se reuniram por dois dias nessa semana a fim de julgar a legalidade do processo de impeachment no Brasil. A sentença foi divulgada ontem e concluiu que o processo viola a Constituição brasileira, se configura um golpe de Estado e deveria ser anulado.

"O fato de ser um tribunal internacional, com personalidades tão significativas representando, tudo isso dá para nós uma grande força e uma grande arma de disputa", disse Dilma. Segundo ela, a sentença dos juristas "é um marco" e "fundamental para minha resistência".

Dilma disse que a decisão é também fundamental para desfazer a impressão de que o problema foi resolvido com seu afastamento e a gestão do governo interino de Michel Temer, algo que "só pode acontecer com o imenso esforço da mídia, que culminou agora nessa pesquisa, que é uma verdadeira fraude jornalística".

A presidente se referiu à última pesquisa Datafolha, que inicialmente apontou que 50% da população apoia a permanência de Temer no poder, mas que depois se revelou uma fraude. A decisão do Tribunal Internacional tem uma "seriedade imensa, que vai para além do meu governo", concluiu Dilma.

Assista abaixo ao vídeo com a sua fala:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247