Dilma muda campanha com Rossetto à frente

Segundo reportagem do Globo, em meio à polêmica da delação premiada de Paulo Roberto Costa, presidente Dilma Rousseff teria nomeado o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, como coordenador geral de sua campanha; cargo era dividido entre presidente nacional do PT, Rui Falcão, e Giles Azevedo, que foi seu chefe de gabinete

Segundo reportagem do Globo, em meio à polêmica da delação premiada de Paulo Roberto Costa, presidente Dilma Rousseff teria nomeado o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, como coordenador geral de sua campanha; cargo era dividido entre presidente nacional do PT, Rui Falcão, e Giles Azevedo, que foi seu chefe de gabinete
Segundo reportagem do Globo, em meio à polêmica da delação premiada de Paulo Roberto Costa, presidente Dilma Rousseff teria nomeado o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, como coordenador geral de sua campanha; cargo era dividido entre presidente nacional do PT, Rui Falcão, e Giles Azevedo, que foi seu chefe de gabinete (Foto: Roberta Namour)

247 – Diante da repercussão do vazamento da delação premiada de Paulo Roberto Custa, ex-diretor da Petrobras preso na operação Lava Jato da Policia Federal, a presidente Dilma Rousseff já teria mudado o comando de sua campanha.

Segundo reportagem do Globo, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, vai assumir o cargo que era dividido pelo presidente nacional do PT, Rui Falcão, e por Giles Azevedo, que foi seu chefe de gabinete.

Intenção da mudança seria afastar a presidente da ala do PT citada no novo escândalo. Em delação, Costa teria citado senadores e deputados da base aliada, além do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, como beneficiários do recebimento de propina de contratos da estatal.

Rossetto era vice-governador do Rio Grande do Sul quando Dilma era secretaria de Minas, Energia e Telecomunicações do Estado. Ele foi um dos principais responsáveis por sua saída do PDT para integrar o PT.

Abaixo, reportagem da Agência Brasil sobre o desligamento de Rossetto do ministério:

Rossetto se desliga de ministério para atuar na campanha de Dilma

Yara Aquino - Repórter da Agência Brasil - A edição de hoje (8) do Diário Oficial da União publicou a exoneração, a pedido, do ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, e a autorização de férias do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho. Os dois se afastam, a partir desta segunda-feira, das atividades de governo para atuar na campanha eleitoral pela reeleição de Dilma.

Rossetto assumiu o ministério em março. A assessoria do ex-ministro informou que por não ter o prazo mínimo necessário para adquirir o direito a férias, ele decidiu deixar o cargo. A previsão é que Miguel Rossetto retorne ao cargo futuramente, de acordo com a assessoria. O atual secretário-executivo, Laudemir André Muller, será o ministro interino do Desenvolvimento Agrário.

O ministro Gilberto Carvalho fica de férias de hoje a 3 de outubro. As férias foram autorizadas por despacho da presidenta.

Outro ministro que estará de férias durante o período de campanha eleitoral é Paulo Bernardo, das Comunicações. Casado com Gleisi Hoffmann, ex-ministra da Casa Civil, que concorre ao governo do Paraná pelo PT, ele ficará fora de 3 a 12 de setembro para se dedicar à campanha.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247