Dilma: Trump ameaça a humanidade e o Brasil do golpe se curvou a ele

"Ao afirmar que pode destruir um país, Trump evidencia sua posição belicista, baseada na ameaça de um holocausto nuclear", disse a presidente deposta Dilma Rousseff, em nota divulgada nesta quarta-feira; ela lembrou ainda que Trump ataca Cuba, promete romper o acordo nuclear com o Irã e exige apoio a uma intervenção na Venezuela; "É lamentável que o governo ilegítimo do Brasil tenha se curvado a Trump e se calado diante das suas ameaças de intervenção na Venezuela", escreveu ainda a presidente

"Ao afirmar que pode destruir um país, Trump evidencia sua posição belicista, baseada na ameaça de um holocausto nuclear", disse a presidente deposta Dilma Rousseff, em nota divulgada nesta quarta-feira; ela lembrou ainda que Trump ataca Cuba, promete romper o acordo nuclear com o Irã e exige apoio a uma intervenção na Venezuela; "É lamentável que o governo ilegítimo do Brasil tenha se curvado a Trump e se calado diante das suas ameaças de intervenção na Venezuela", escreveu ainda a presidente
"Ao afirmar que pode destruir um país, Trump evidencia sua posição belicista, baseada na ameaça de um holocausto nuclear", disse a presidente deposta Dilma Rousseff, em nota divulgada nesta quarta-feira; ela lembrou ainda que Trump ataca Cuba, promete romper o acordo nuclear com o Irã e exige apoio a uma intervenção na Venezuela; "É lamentável que o governo ilegítimo do Brasil tenha se curvado a Trump e se calado diante das suas ameaças de intervenção na Venezuela", escreveu ainda a presidente (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A presidente deposta Dilma Rousseff divulgou nota nesta quarta-feira 20, em que contestou o discurso do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nas Nações Unidas e também a postura subalterna de Michel Temer na assembleia-geral da ONU.

Leia, abaixo, a nota de Dilma:

COM DISCURSO DE ÓDIO NA ONU, TRUMP AMEAÇA A HUMANIDADE

O discurso colérico de Trump na ONU, instituição criada para buscar a paz e promover o convívio entre as nações, é uma ameaça à humanidade.

Ao afirmar que pode destruir um país, Trump evidencia sua posição belicista, baseada na ameaça de um holocausto nuclear.

Trump ataca Cuba, promete romper o acordo nuclear com o Irã e exige apoio a uma intervenção na Venezuela.

As atitudes de Trump regridem à guerra fria, ameaçam nações livres e colocam a existência da humanidade em risco.

É lamentável que o governo ilegítimo do Brasil tenha se curvado a Trump e se calado diante das suas ameaças de intervenção na Venezuela.

Dilma Rousseff

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247