Edinho: “deputados terão que prestar contas à sociedade”

Ministro Edinho Silva, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, cobrou responsabilidade do parlamentares na votação do impeachment neste domingo, em entrevista à TV Brasil; ele disse que os deputados não podem ser "dominados" ou "ter medo" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha; "Estamos falando de parlamentares que foram eleito pelo voto popular, que têm que prestar contas com a sociedade brasileira", afirmou, se dizendo confiante na "capacidade de discernimento de cada parlamentar brasileiro"

Ministro Edinho Silva, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, cobrou responsabilidade do parlamentares na votação do impeachment neste domingo, em entrevista à TV Brasil; ele disse que os deputados não podem ser "dominados" ou "ter medo" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha; "Estamos falando de parlamentares que foram eleito pelo voto popular, que têm que prestar contas com a sociedade brasileira", afirmou, se dizendo confiante na "capacidade de discernimento de cada parlamentar brasileiro"
Ministro Edinho Silva, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, cobrou responsabilidade do parlamentares na votação do impeachment neste domingo, em entrevista à TV Brasil; ele disse que os deputados não podem ser "dominados" ou "ter medo" do presidente da Câmara, Eduardo Cunha; "Estamos falando de parlamentares que foram eleito pelo voto popular, que têm que prestar contas com a sociedade brasileira", afirmou, se dizendo confiante na "capacidade de discernimento de cada parlamentar brasileiro" (Foto: Aquiles Lins)

247 - Em entrevista ao programa Palavras Cruzadas, da TV Brasil, o ministro Edinho Silva, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, cobrou responsabilidade do parlamentares na votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, neste domingo, 17. 

"Estamos partindo do pressuposto que os parlamentares têm medo do presidente da Casa? É disso que estamos falando?", questionou. "Estamos falando de parlamentares que foram eleito pelo voto popular, que têm que prestar contas com a sociedade brasileira. Tirar o Brasil da crise e construir uma agenda de futuro para o País é papel do Congresso. Então, eu confio na capacidade de discernimento de cada parlamentar brasileiro", afirmou Edinho.

Questionado sobre o muro erguido pelo governo do Distrito Federal para separar os manifestantes pró e contra o golpe, Edinho Silva disse que a medida estimula ainda mais a intolerância, o que está mudando a cultura do Brasil. "Nós temos que derrubar essa parede. Se formos buscar a origem deste ambiente de ódio, que já começa a contaminar outras esferas da sociedade. Está mudando a cultura da nação brasileira", afirmou. 

Edinho Silva também criticou o que chamou de "criminalização da política", ao ser questionado se a nova composição partidária do governo não pode gerar novos episódios de corrupção. 

 Veja os vídeos: 

 

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247