Eduardo Bolsonaro descarta apoiar Maia à Presidência da Câmara

Deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) descartou apoiar a recondução de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à Presidência da Câmara; segundo ele, a legenda possui "outras preferências"; "Todos sabemos que ele chegou articulando e conversando muito com o pessoal do PT. Não foi à toa que matérias como a CPI da UNE, dentre outras, não foram adiante. Por outro lado, ele transita bem pela direita. Seria muito melhor Maia do que alguém do PT no comando da Casa, pode ter certeza disso, tanto que ele coloca adiante pautas como a comissão da escola sem partido, desarmamento, mas existem outras preferências", disse

Eduardo Bolsonaro descarta apoiar Maia à Presidência da Câmara
Eduardo Bolsonaro descarta apoiar Maia à Presidência da Câmara

247 - O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente eleito Jair Bolsonaro(PSL), descartou apoiar a recondução de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à Presidência da Câmara, em fevereiro do próximo ano. Segundo ele, a legenda, que possui a segunda maior bancada da Casa, possui "outras preferências". "Olha, todos sabemos que ele chegou articulando e conversando muito com o pessoal do PT. Não foi à toa que matérias como a CPI da UNE, dentre outras, não foram adiante. Por outro lado, ele transita bem pela direita. Seria muito melhor Maia do que alguém do PT no comando da Casa, pode ter certeza disso, tanto que ele coloca adiante pautas como a comissão da escola sem partido, desarmamento, mas existem outras preferências", disse o parlamentar ao blog da jornalista Andréia Sadi, do G1.

Eduardo diz que não pretende disputar a Presidência da Câmara "até porque tem aquela corrente, tenho 34 anos, e tem aquela corrente que tem que ter mais de 35 anos para assumir a Presidência, porque entra na linha sucessória. Mas é uma questão de preferência". Ainda segundo ele, dente os nomes listados estão os dos deputados João Campos (PRB-GO), Alceu Moreira (MDB-RS) e João Henrique Caldas (PSB-AL).

Ele defende que o PSL, por ter muitos deputados novatos, não lance candidato para disputar o comando da Casa Legislativa. "Ser presidente não é tarefa fácil, ano que vem a oposição vai ser grande, raivosa, e está se organizando para obstruir matérias, então o PSL tem que colocar pessoa com experiência para assumir o comando da mesa, e muito disso será conversado com Bivar (Luciano Bivar, presidente nacional do PSL)", ressaltou.

 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247