Eliane Cantanhêde lança Beltrame à presidência

Para a colunista da Folha, secretrio de Segurana do Rio o Rudy Giuliani brasileiro

Eliane Cantanhêde lança Beltrame à presidência
Eliane Cantanhêde lança Beltrame à presidência (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A jornalista Eliane Cantanhêde, uma das principais colunistas políticas da Folha, defendeu a entrada do secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, na política. Segundo ela, para ser governador e, quem sabe até, presidente. Aqui no 247, recentemente publicamos reportagem sobre os convites que Beltrame tem recebido para se deixar morder pela mosca azul (leia aqui). Abaixo, a coluna de Eliane:

Missão impossível

Eliane Cantanhêde

BRASÍLIA - Com tantas belezas e peculiaridades, o Rio sempre abriga vários governadores simultaneamente. Agora mesmo, Sérgio Cabral (PMDB), de fato e de direito, Aécio Neves (PSDB), ex de Minas, e Eduardo Campos (PSB), oficialmente de Pernambuco. Confira o CEP.

A estrela que sobe, porém, é a do secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, 54, gaúcho de Santa Maria, expert em inteligência policial e cérebro da guinada histórica que ocorre no Estado, principalmente na cidade maravilhosa.

Beltrame tem muitas coincidências com Rudolph Giuliani, o prefeito da "Tolerância Zero" em Nova York, que encarna bem o "Yes, we can" da campanha posterior de Barack Obama à Presidência.

Beltrame e Giuliani são de famílias italianas e formados em administração. Um, o nosso, é delegado da PF. O outro, o deles, é procurador. Ambos acreditam que o impossível é possível e levam ao pé da letra as funções de homens públicos.

Foi pela ousadia e estratégia de Beltrame que o Estado recuperou o Complexo do Alemão e a Rocinha (esta sem um só tiro) e devolveu a cidadania a seus moradores. E ele tenta inaugurar uma nova era com os policiais que recusaram propinas fabulosas e puseram o traficante Nem na cadeia. Parece pouco? Pois, no Rio, a "bola" é a regra, não a exceção.

Surge, assim, um nome novo no cenário político. Só não custa lembrar que Giuliani conquistou o reconhecimento público, capas de revista e prêmios internacionais, mas jamais se elegeu mais do que prefeito. Tentou em 2000, de novo em 2008 e não emplacou. Fala em insistir em 2012, mas praticamente sem chance.

Uma pena. Se Beltrame e Giuliani enfrentam a criminalidade e a corrupção com tanta firmeza e sucesso, por que não assumir responsabilidades mais globais como governadores, quem sabe até presidentes? Faltam-lhes carisma e apoio partidário? Mistérios da política.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email