Em campanha antecipada, Bolsonaro quer "roubar" e inaugurar obras de Lula e Dilma

Das 33 obras obras que ele pretende inaugurar no segundo semestre, nada menos que 25 foram planejadas nos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff

Dilma Roussef, Lula e Jair Bolsonaro
Dilma Roussef, Lula e Jair Bolsonaro (Foto: Ricardo Stuckert | REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Rei das "fake news" nas redes sociais, Jair Bolsonaro quer também se apropriar do trabalho de seus antecessores em governos democráticos e populares: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso político por 580 dias, e a ex-presidente Dilma Rousseff, derrubada por um golpe de estado, em 2016 – os dois fenômenos políticos que permitiram a ascensão do bolsonarismo.

De acordo com um levantamento feito pela coluna Painel, da Folha de S. Paulo, das 33 obras que Jair Bolsonaro promete inaugurar no segundo semestre, nada menos que 25 foram planejadas por Lula e Dilma, duas começaram a ser executadas no governo Michel Temer (MDB) e seis saíram do papel no atual governo, sendo que algumas já eram discutidas nas gestões passadas.

"As obras rodoviárias representam mais da metade do pacote de entregas, mas apenas uma das 18 intervenções foi inteiramente conduzida pelo atual ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas —a construção da ponte sobre o rio Paranaíba, na BR-235/PI, entre as cidades de Santa Filomena, no Piauí, e Alto Parnaíba, no Maranhão. O restante fez parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), criado pelo governo do PT em 2007", aponta a reportagem.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email