Em carta, FHC pede união contra candidatos radicais

Ex-presidente tucano alerta para um dos "poucos momentos tão decisivos para o futuro do Brasil em que as soluções dos grandes desafios dependeram do povo"; "Nas escolhas que faremos o pano de fundo é sombrio", diz ele, clamando por "coesão política" dos "mais capazes para evitar que o barco naufrague"

Em carta, FHC pede união contra candidatos radicais
Em carta, FHC pede união contra candidatos radicais (Foto: RENATO ARAUJOA/Br)

247 - Numa longa carta, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso discorre sobre diversos pontos da atual crise e faz um pedido para que haja união entre candidatos - sem citar nomes - contra extremismos na política. O texto foi publicado na íntegra na Folha de S.Paulo. Nesta quarta-feira, o site Catraca Livre registrou que FHC teria aderido ao movimento contra Jair Bolsonaro "Ele não" e sinalizado voto em Fernando Haddad no segundo turno. 

Para ele, vivemos um dos "poucos momentos tão decisivos para o futuro do Brasil em que as soluções dos grandes desafios dependeram do povo". "Nas escolhas que faremos o pano de fundo é sombrio", prevê o tucano, clamando por "coesão política" dos "mais capazes para evitar que o barco naufrague".

"Ante a dramaticidade do quadro atual, ou se busca a coesão política, com coragem para falar o que já se sabe e a sensatez para juntar os mais capazes para evitar que o barco naufrague, ou o remendo eleitoral da escolha de um salvador da Pátria ou de um demagogo, mesmo que bem intencionado, nos levará ao aprofundamento da crise econômica, social e política", escreve. "Ainda há tempo para deter a marcha da insensatez", completa.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247