Equipe de Moro pede demissão do Ministério da Justiça, e vai ajudar na transição

O diretor do Departamento Penitenciário Nacional, o secretário Nacional de Justiça, o secretário Nacional de Políticas Sobre Drogas e outros ocupantes de cargos importantes deixarão o governo

(Foto: ministerio da justiça palacio da justiça)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A equipe que atuava com Sergio Moro no Ministério da Justiça pediu demissão do cargo na manhã deste sábado (25). Os funcionários devem cumprir com as demandas pendentes e trabalhos em curso até Jair Bolsonaro indicar outro nome para chefiar a pasta. A reportagem é do jornal O Globo

Moro anunciou sua saída durante pronunciamento na sexta-feira (24) justificando que foi pressionado por Jair Bolsonaro para interferir com interesses políticos no comando regional e geral da Polícia Federal. O pedido de demissão gerou uma nova crise política interna no governo.

Integram a lista de nomes que também pediram demissão o secretário-executivo Luiz Pontel, o diretor do Departamento Penitenciário Nacional Fabiano Bordignon (que era cotado como possível nome para comandar a Polícia Federal), o secretário Nacional de Justiça Vladimir Passos (ex-presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região), o secretário Nacional de Políticas Sobre Drogas Luiz Roberto Beggiora, o secretário de Operações Integradas Rosalvo Ferreira Franco (ex-superintendente da PF no Paraná durante a Lava-Jato) e o secretário Nacional do Consumidor Luciano Timm.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247