Escândalo do petróleo não afetou aprovação de Dilma

Embora sete em cada dez brasileiros, segundo o Datafolha, enxerguem "alguma responsabilidade" da presidente Dilma Rousseff no escândalo batizado como "petrolão", isso não afetou seus índices de aprovação, que segundo o instituto, continuam os mesmos da última pesquisa; de acordo com o Datafolha, 42% dos brasileiros consideram seu governo ótimo ou bom, enquanto 33% o veem como regular e 24% como ruim ou péssimo; outro dado relevante é a menor preocupação com a corrupção; o motivo: para 40%, nunca houve tanta punição aos corruptos como hoje

Brasília - DF, 27/10/2014. Presidenta Dilma Rousseff durante entrevista para o Jornal da Record. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Brasília - DF, 27/10/2014. Presidenta Dilma Rousseff durante entrevista para o Jornal da Record. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O massacre midiático do chamado "petrolão" não mexeu com o índice de popularidade da presidente Dilma Rousseff.

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo mostrou que sete em cada dez brasileiros avaliam que a presidente Dilma tem "alguma responsabilidade" no escândalo da Petrobras, numa pesquisa realizada em 2 e 3 de dezembro com 2.896 entrevistas.

No entanto, isso não mudou em nada sua aprovação. Para 42% dos brasileiros, a gestão Dilma é "boa ou ótima", a mesma taxa de 21 de outubro, quando ela atingiu seu melhor índice desde junho de 2013.  Enquanto isso, 33% dos brasileiros apontam o governo como regular e 24% como ruim ou péssimo.

Outro dado relevante da pesquisa é a menor preocupação com a corrupção tem caído. Em junho, era o principal problema do país para 14%. Agora, para apenas 9%. Os problemas mais graves são saúde (43%) e segurança (18%). A explicação está no funcionamento das instituições: para 40%, nunca houve tanta punição aos corruptos como hoje.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email