Espionagem bolsonarista no STF: Allan dos Santos usou estagiária de Lewandowski como informante

Por mais de três meses, o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos teve uma informante infiltrada no gabinete do ministro do STF Ricardo Lewandowski. Alexandre de Moraes determinou que PF interrogue a espiã ainda nesta quarta

www.brasil247.com - Allan dos Santos e Ministro Ricardo Lewandowski
Allan dos Santos e Ministro Ricardo Lewandowski (Foto: Roque de Sá/Agência Senado | Rosinei Coutinho/SCO/STF)


247 - Entre outubro de 2018 e janeiro de 2019 o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, investigado pelo STF (Supremo Tribunal Federal), teve uma espiã no gabinete do ministro Ricardo Lewandowski. Trata-se da ex-estagiária Tatiana Garcia Bressan. A Polícia Federal está de posse de uma série de diálogos entre o blogueiro e sua informante, resultado da quebra de sigilo telefônico de Allan dos Santos. O material foi obtido pela Folha de S.Paulo. Allan é investigado em dois inquéritos no STF —um para apurar disseminação de fake news e outro para identificar quem financia essas ações e os atos antidemocráticos.

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou, na manhã desta quarta-feira (6), que a PFouça imediatamente a informate de Allan dos Santos. A informação é da CNN.

O documento da PF traz diálogos entre o blogueiro e Tatiana Garcia Bressan. Ela estagiou no gabinete de Lewandowski de 19 de julho de 2017 a 20 de janeiro de 2019, antes da abertura dos inquéritos contra Allan, em março daquele ano. As conversas começaram em 23 de outubro de 2018 e vão até 31 de março de 2020, quando ela já não estagiava mais no STF.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na primeira conversa, Tatiana entra em contato com Allan, demonstrando interesse em trabalhar na equipe da deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF), e diz que está no gabinete de Lewandowski.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Relata a reportagem da Folha: "’Fique como nossa informante lá’", diz o blogueiro, cerca de duas horas depois do início da conversa. A estagiária responde prontamente: "’Será uma honra. Estou lá kkk’".

A estagiária afirma numa das conversas que constatou que o general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército, "tem trânsito com quase todos os ministros".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Quando ele liga, o Lewandowski o atende prontamente. Dizem por lá que o pedido de suspensão de liminar feito pelo partido NOVO foi combinado a pedido do Fux e Toffoli. Vc sabe que o Villas Boas botou um general pra trabalhar junto com o Toffoli na presidência, né?", diz a estagiária.

 A estagiária também diz que a "piada" do dia anterior na corte era que "estavam todos esperando o soldado e o cabo para fechar o STF", em referência a uma fala do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) em julho de 2018, em resposta sobre uma possível ação do Exército se o presidente Jair Bolsonaro fosse impedido de assumir o posto por alguma decisão do Supremo.

"Difícil ouvir rsrs", diz a estagiária, ao que Allan indaga: "Acha que isso tem mudado lá dentro?". E ela responde: "Sim. Todos atentos: 'agora temos um general na presidência'! kkk Inclusive Toffoli [ministro Dias Toffoli, então presidente do STF] nem fala mais em ditadura de 64. Fala em 'movimento de 64'".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tatiana acompanhava de perto a agenda de Lewandowski para informar Allan dos Santos. Em determinado dia, avisa o blogueiro que o ministro estava viajando e chegava naquela data, e ele reage: "Vixe. Medo. kkkk". A estagiária diz: "Quando vc vier aqui em BSB me liga por favor! Pra gente se ver, ir almoçar!".

A estagiária afirma ainda em outra conversa que Lewandowski iria soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: "Tem uma coisa Allan, mas acho q vc ja sabe... tenho pra mim q quem soltará o Lula será o Lewandowski porque com a última decisão nos autos da reclamação q a defesa ajuizou em nome do próprio lula, pedindo q ele pudesse conceder entrevista p/ quem quisesse)..... como esse decisão foi a primeira envolvendo a execução da pena do lula, tornou o Lewa prevento para futuras decisões envolvendo a execução da pena dele".

Na verdade, o ex-presidente Lula acabou solto apenas em novembro de 2019, quando o plenário STF proibiu a prisão imediatamente após condenação em segunda instância. ​

A reportagem da Folha informa ainda que a estagiária diz a Allan, nas primeiras conversas, que tem uma página em uma rede social em que usa outro nome (@visittabb), após ter sido proibida por seu chefe no STF de fazer postagens. No perfil, há diversas publicações em favor de Bolsonaro e ataques contra a corte e ministros.

Inscreva-se no canal de cortes do 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email