"Esse documento não é a chegada. É um ponto de partida", diz Mercadante sobre diretrizes de governo da chapa Lula-Alckmin

O ex-ministro, coordenador da formulação do plano de governo de um eventual terceiro governo Lula, afirmou que o combate à fome a à miséria é a "prioridade absoluta"

www.brasil247.com - Aloizio Mercadante
Aloizio Mercadante (Foto: Reprodução)


247 - O ex-ministro Aloizio Mercadante, presidente da Fundação Perseu Abramo, afirmou nesta terça-feira (21), no lançamento das diretrizes de governo da chapa Lula-Alckmin (PT/PSB).

"Esse documento não é a chegada. É um ponto de partida, e tem que ser compreendido como ponto de partida. Esse documento é um convite a todos aqueles que querem participar, debater e ajudar a reconstruir esse país. Portanto é um documento que está aberto a todo tipo de contribuição", declarou.

Foi lançado um site para que a sociedade civil contribua com propostas para o plano de governo. "É um processo em que nós queremos ouvir a sociedade. Isso é a cara da história do presidente Lula, do governo Lula, do governo Dilma e da história que nós representamos nesse momento. Nosso programa de governo não é coisa só de técnicos, acadêmicos, de cima para baixo. Ninguém está aqui para escrever um livro e achar que aquilo resolve. Estamos construindo, é um trabalho de engenharia política".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As diretrizes, que segundo Mercadante "asseguram princípios fundamentais que permitiram esse pacto histórico desses partidos (PT, PSB, PCdoB, PV, Psol, Rede e Solidariedade)", tem seis compromissos centrais: 1) a restauração das condições de vida da população brasileira, que é uma marca dos governos Lula; 2) a defesa da igualdade, da democracia, da soberania e da paz; 3) o desenvolvimento econômico com estabilidade de combate à carestia; 4) a justiça social e inclusão com direitos, trabalho, renda e segurança alimentar; 5) os direitos humanos, pela cultura e pelo reconhecimento da diversidade; 6) a sustentabilidade socioambiental e o enfrentamento da crise climática".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O combate à fome, de acordo com Mercadante, é "prioridade absoluta". "Isso não pode continuar no Brasil. E se alguém vai enfrentar isso, é o presidente Lula, porque a fome para ele não é uma categoria analítica, é uma experiência de vida. Ele sabe exatamente o que é chegar ao final do dia e ter uma criança que não comeu ou alguém que não comeu. Temos isso como prioridade absoluta de todo o nosso desenho".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na questão internacional, o plano é recolocar o Brasil como protagonista da geopolítica. "Estamos vendo uma América Latina cada vez mais progressista. E não tem um chefe de Estado desses novos governos populares que não queira estar com o Lula e que não esteja olhando decisivamente para o resultado da eleição no brasil. O brasil vai mudar a América Latina e a América do Sul e vai mudar a geopolítica internacional, porque nós vamos ter um governo comprometido com o enfrentamento da crise climática, na linha de frente da defesa da Amazônia e em uma política de integração regional, porque nós não teremos força no planeta se não estivermos integrados regionalmente. Isso é o que o mundo democrático civilizado espera do Brasil, e espera muito. O tema da soberania e da integração regional é muito importante".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email