Estadão tentou manchar imagem de Lula, diz PT

Líder do PT na Câmara, deputado José Guimarães (CE) diz que manchete que cravou investigação contra Lula, negada horas depois pela Procuradoria Geral da República nesta quarta-feira, foi "mais uma tentativa sórdida de macular a imagem" do ex-presidente; segundo ele, a bancada do partido repudia com indignação essa "ilação promovida pelo jornal"; líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR) diz que investigação é "imprescindível"

Estadão tentou manchar imagem de Lula, diz PT
Estadão tentou manchar imagem de Lula, diz PT
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O líder do PT na câmara, deputado José Guimarães (PT-CE), classificou a capa da edição desta quarta-feira 8 do jornal O Estado de S. Paulo como "mais uma tentativa sórdida de macular a imagem de Lula". Para o petista, trata-se de "uma tentativa de interdição do projeto transformador desenvolvido pelo PT no País".

Na manchete principal, o jornal cravou, sob o título "MPF vai investigar Lula", que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, havia decidido encaminhar para o Ministério Público Federal denúncias contra o ex-presidente feitas pelo empresário Marcos Valério. Na mesma manhã, porém, a PGR divulgou uma nota oficial informando que a decisão ainda não havia sido tomada e que Gurgel "ainda não iniciou a análise do depoimento de Marcos Valério" à PGR.

"Ninguém vai manchar o legado de Lula, porque todo o Brasil sabe de seu compromisso com os pobres, com a ética na política e com a transformação da sociedade brasileira", defendeu Guimarães. O deputado lembrou que Lula protagonizou o funcionamento livre e independente dos poderes da República, em particular pela ação de organismos do Executivo, como o Tribunal de Contas da União, a Controladoria Geral da República, a Procuradoria Geral da República e a Polícia Federal.

Em nota, também divulgada nesta quarta, o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, lamentou o fato de o jornal ter induzido seus leitores ao erro, já que não há decisão oficial sobre o assunto. "Estranho tal equívoco na primeira página de um jornal tão tradicional como O Estado de S. Paulo, e prefiro acreditar que não existiu nenhum viés mal-intencionado no ocorrido", ressaltou Okamotto.

O líder do PT afirmou que "a Bancada do PT manifesta repúdio e indignação com essa ilação promovida pelo jornal" e completou que "Lula é um patrimônio do povo brasileiro".

Investigação é "imprescindível", diz Dias

O líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PSDB-PR), afirmou que considera "imprescindível" uma investigação do Ministério Público contra Lula. "A investigação é imprescindível porque o País não pode viver com esse esqueleto no armário, essa suspeita permanente. A sociedade precisa de uma resposta", afirmou.

O tucano cogita duas hipóteses para o caso: se a eventual investigação não der em nada, Lula usará o episódio a seu favor; se as denúncias forem comprovadas, "cria-se uma situação não apenas de constrangimento no partido, mas de desgaste irreparável para o PT, comprometendo seu projeto futuro", afirma.

Ao site do Estadão, o senador disse acreditar que a reeleição da presidente Dilma pode ser comprometida "seriamente" por causa do suposto envolvimento do ex-presidente no escândalo político. "Os vínculos são conhecidos, eu sei que há um esforço para distinguir a presidente do ex-presidente, mas eu creio que é impossível separá-los", disse, classificando os dois como "almas gêmeas".

Com informações das assessorias de imprensa dos partidos

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email