Estrela de Marta brilha e ofusca adversários

Ministra da Cultura se destaca por dar boas notícias à presidente Dilma num momento de maré vazante; em menos de um ano de gestão, Marta Suplicy conseguiu aprovar no Congresso três projetos parados há quase dez anos: o Sistema Nacional de Cultura, a reformulação do Ecad e o Vale-Cultura; "Em setembro vai estar na rua", vibrou a ministra ao 247, sobre o tíquete de R$ 50 para atividades culturais; de quebra, ela levou os maiores artistas do Brasil ao Palácio do Planalto, no que resultou na talvez única foto feliz da presidente em dois meses; enquanto isso, adversários na candidatura do PT ao governo de São Paulo no próximo ano se enredam em problemas

Estrela de Marta brilha e ofusca adversários
Estrela de Marta brilha e ofusca adversários

247 – Nas últimas oito semanas, a presidente Dilma Rousseff teve poucos momentos de alívio sobre a crise política instalada pelas manifestações de rua. O maior deles aconteceu na semana passada, quando ela recebeu em seu gabinete os artistas mais consagrados da música popular brasileira, com direito a foto ao lado de Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Caetano Veloso. Aquela foi, certamente, a imagem mais positiva de uma Dilma feliz e satisfeita.

A responsável por levar boas notícias e personagens acima do bem e do mal à presidente tem sido a ministra da Cultura, Marta Suplicy. Em pouco menos de um ano de gestão, ela conseguiu a aprovação no Congresso de três projetos estruturantes de sua pasta que estavam parados há quase dez anos. Na quinta-feira 11, o projeto que estabelece a fiscalização externa do Ecad foi à sanção presidencial, depois da aprovação final do Senado. A iniciativa estava parada, ali, desde 2004. O Sistema Nacional de Cultura, que descentraliza as ações culturais de iniciativa do governo federal pelos Estados, foi aprovado em setembro do ano passado, assim que Marta assumiu a pasta. Ela fora a relatora do projeto de emenda constitucional que tramitava há cinco anos. Em setembro próximo, estará nas ruas o Vale-Cultura – outra iniciativa oficial que vinha sendo protelada pelo Congresso desde 2008, sem solução.

"São orquestrações que têm dado resultado", comemorou Marta ao 247. "Certamente minha experiência na mesa do Senado, onde pude conhecer melhor o funcionamento da instituições e seus principais líderes, está ajudando".

APELO POPULAR - A ministra se prepara, agora, para ver o Vale-Cultura começar a circular, a partir do mês de setembro, quando o público poderá adquirir até mesmo em bancas de jornal tíquetes de R$ 50 subsidiados por incentivos fiscais, para serem usados em atividades de entretenimento e cuLturais. "Vai ser uma nova rodada de inserção das classes populares no universo cultural", exulta a ministra. "É um projeto estruturante, que aproxima a cultura do povo".

Graças ao desempenho, Marta vai ganhando cada vez mais espaço junto à presidente Dilma, que a tem incumbido de representá-la oficialmente em eventos internacionais como a recente conferência da ONU, no Marrocos, sobre garantias de direitos humanos a pessoas deficientes.

Empossada em setembro do ano passado, Marta agora vai promover uma rodada de encontros com as empresas estatais, de modo a colocar em prática a orientação da presidente ela unificação dos investimentos culturais dos mais diferentes setores do governo. "Vamos alinhar mais os nossos esforços, em benefício da maior coerência e visibilidade", define a ministra.

ADVERSÁRIOS PATINAM - Com a maior pontuação entre os petistas nas pesquisas de opinião quando o assunto é a disputa pelo governo de São Paulo em 2014, Marta vê sua estrela subir no exato momento em que seus principais adversários patinam. Na Fazenda, o ministro Guido Mantega, apontado pelo ex-presidente Lula como um dos pré-candidatos, têm problemas suficientes com a economia para não poder pensar em outra coisa. Na Educação, o ministro Aloizio Mercadante, igualmente visto como pré-candidato, vai procurando saídas para a crise política sem ainda ter encontrado. E na Saúde, Alexandre Padilha, que até já transferiu seu domicílio eleitoral para São Paulo, vai se enredando em adversidades com os médicos, em razão das polêmicas levantadas pela possível contratação de médicos estrangeiros.

Neste momento, para ter boas notícias, a presidente Dilma sabe a que procurar – e essa preferência pode ser decisiva, a favor de Marta Suplicy, quando chegar o momento de o PT escolher um candidato popular para disputar o mais importante governo estadual do País.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247