Estudantes baianos cercam Lula, que desconta no PFL

"Tem dinheiro para a Copa, mas no tem para a Educao", questionaram os estudantes da UFBA, onde o ex-presidente recebeu o ttulo de doutor honoris causa; Lula preferiu mirar na oposio e disse que "piada oPFL falar em honestidade"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Victor Longo_Bahia247, com Agência Estado - O presidente Lula já recebeu em Salvador o título de cidadão honoris causa da Universidade Federal da Bahia (UFBA), mas nem tudo são flores durante a visita do hiperpopular ex-presidente à boa terra. Estudantes da UFBA estão na Reitoria da universidade, localizada no bairro do Canela, protestando contra a presença do presidente e reivindicando mais investimento para a educação. Depois de alguns minutos sem conseguir entrar no Salão Nobre da Reitoria, onde Lula recebe a condecoração, os alunos conseguiram driblar a segurança da UFBA e tiveram acesso ao local.

Entre as reivindicações do grupo estão o aumento acervo bibliográfico da Universidade, a reforma da residência universitária do Canela, a abertura imediata da residência universitária de Ondina. Eles pedem também que 10% do PIB sejam destinados à Educação. Além disso, são contrários à privatização dos serviços públicos e exigem mais segurança em todos os campus da universidade. "Já estamos reivindicando há uma semana, mas aproveitamos a presença do presidente para ser ouvidos", disse ao Bahia 247 o estudante de Enfermagem Ruan Vergne, membro do Diretório Acadêmico do curso.

Ainda em Salvador, o ex-presidente comentou as denúncias de corrupção que vêm atingindo ministros e outros colaboradores do governo federal e chamou de "piada" as acusações provenientes da oposição.

Segundo o ex-presidente, a "corrupção só aparece quando é investigada" e a presidente Dilma Rousseff "está correta" na condução dos casos. "Ninguém pense que ficará impune se fizer alguma coisa errada", afirmou. "Se ela souber, ela vai passar a vassoura", brincou.

Para Lula, porém, há casos em que caberia uma defesa mais enérgica por parte dos acusados. "Político tem de ter casco duro", disse, ao se referir à saída do ex-ministro do Turismo, Pedro Novais. "Se o político tremer a cada vez que alguém disser alguma coisa errada dele, se ele não enfrentar a briga para provar que estava certo, as pessoas vão sair (do governo) mesmo."

De acordo com ele, o tema corrupção não deve estar no centro da preocupação do governo. "Eu não me assusto, porque a corrupção passou a ser o único tema da direita do Brasil", acredita. "De repente, você vê o PFL falando em honestidade. Aí, você não sabe se é piada..."

Reportagem: Matheus Morais e Camila Vieira_Bahia 247

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247